Redução dos juros puxada por bancos públicos já se mostrou incorreta, diz presidente do BB

Publicado em 27/12/2016 11:09
126 exibições

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco do Brasil, Paulo Caffarelli, afirmou nesta terça-feira que o movimento de redução dos juros bancários liderado pelos bancos públicos "já se mostrou que não é correto", acrescentando que o BB não está sofrendo pressão do governo federal para agir nesse sentido. Ao ser questionado em café da manhã com jornalistas se os juros do cartão de crédito de fato cairão pela metade após o governo anunciar medida para limitar em até 30 dias o uso do rotativo, Caffarelli afirmou que é o dia a dia que vai mostrar se isso realmente vai ocorrer.

Caffarelli também afirmou que o plano do BB de alcançar um índice de capital principal de 9,5 por cento em janeiro de 2019 não conta com a necessidade de venda de ativos ou aporte da União. Ele ressalvou, contudo, que o BB pode vender negócios que não considera essenciais, como a fatia detida na Neoenergia e na fabricante de silos Kepler Weber. Ao comentar as perspectivas de crescimento para a economia no próximo ano, Caffarelli disse que a retomada será mais vagarosa que o inicialmente estimado, sendo que a equipe econômica do banco agora prevê uma expansão de 0,7 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017.

(Reportagem de Marcela Ayres e Alonso Soto)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário