Macri confirmou que sancionará emergência agropecuária para inundações na Argentina

Publicado em 17/01/2017 15:38
228 exibições

As chuvas abundantes e as inundações que golpearam o campo nas últimas semanas foram um tema presente na agenda de Maurício Macri, presidente da Argentina, que confirmou, na manhã de hoje (17), que será declararada a "emergência agropecuária" para o setor.

"Vamos dar assistência com todas as ferramentas que possuímos", disse Macri esta manhã, em uma coletiva de imprensa na Casa Rosada. "A mudança climática está cobrando o seu preço", adicionou. "Temos mobilizado dentro do comitê de emergência forças do exército, de segurança e do Ministério de Desenvolvimento Social. Estamos trabalhando em conjunto com prefeitos e governadores".

Com a previsão de 15 dias sem chuvas que vem em sequência, Macri aponta que esses dias devem ser aproveitados para recompor as rotas para que a produção possa seguir adiante.

Na sua apresentação, o presidente evitou referir-se às perdas econômicas geradas pelas chuvas e pelas inundações que afetaram a distintos pontos de Buenos Aires, Santa Fe e Córdoba.

"Essa mudança nos regimes de chuva veio para ficar", adicionou Macri, que insistiu na necessidade de avançar com obras de infraestrutura para mitigar os efeitos das chuvas. "Há muitos projetos que já foram planejados há 10, 20 ou 30 anos, como ocorria na cidade autônoma de Buenos Aires. Temos que concretizá-los e gerar ganhos. Fazer isso é atuar preventivamente", afirmou.

Perspectivas para 2017

Macri também se referiu ao cenário econômico para este ano, após uma queda no nível de atividade registrada em 2016. "É o primeiro ano que vamos voltar a crescer depois de cinco anos. O desafio não é crescer um ano e, sim, 20 anos seguidos. É a forma de sair da pobreza e da indigência", disse.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte:
La Nación - Campo

0 comentário