Cúpula do PMDB cobra de Temer perfil político em indicação ao STF

Publicado em 27/01/2017 06:08
61 exibições

O presidente Michel Temer foi aconselhado pela cúpula de seu partido, o PMDB, a "suportar a pressão pública" pela indicação de um nome eminentemente técnico para o STF (Supremo Tribunal Federal). Aliados disseram que Temer não pode errar, e que seu eleito deve conhecer o universo político, e não ter aversão a ele.

O recado foi passado durante um jantar, na terça-feira (24), na residência do senador Renan Calheiros (PMDB-AL). Além de Temer, participaram do encontro alguns dos principais articuladores do PMDB no Congresso, como o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Do lado do governo estavam no jantar nomes como o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, e o secretário de parcerias com a iniciativa privada, Moreira Franco. Ambos são aliados de primeira hora do presidente.

A mensagem dos aliados vai contra o discurso que vem sendo ecoado publicamente pelo Planalto, de que o presidente busca alguém com um perfil "próximo ao de Teori".

Durante o jantar, Temer foi aconselhado a não descartar de saída perfis que tenham ligações com parlamentares e, de maneira sutil, foi lembrado que o eleito precisará ser sabatinado –e aprovado– pelo plenário do Senado.

O motivo do lembrete é evidente: praticamente todos os políticos que se reuniram com Temer, inclusive o próprio presidente, já foram citados por delatores da Operação Lava Jato.

Leia a notícia na íntegra no site Folha de S.Paulo.

Fonte: Folha de S.Paulo

0 comentário