Cármen Lúcia determina abertura de 19 inquéritos com base em delação da Carne Fraca

Publicado em 16/01/2019 12:56
88 exibições

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de 19 inquéritos contra políticos com foro privilegiado com base em uma delação premiada de um investigado pela operação Carne Fraca, confirmaram nesta quarta-feira à Reuters duas fontes com conhecimento do caso.

Os nomes dos investigados estão sob sigilo porque as apurações vão correr sob segredo de Justiça. Os inquéritos foram formalmente abertos nesta quarta-feira.

Em julho do ano passado, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, havia encaminhado ao STF pedido para abertura de 19 inquéritos com base na delação fechada pelo ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná Daniel Gonçalves Filho, disse uma das fontes.

A análise dos pedidos foi inicialmente encaminhada ao ministro Dias Toffoli, que, ao assumir a presidência do STF em setembro, repassou-os para Cármen Lúcia.

A operação Carne Fraca foi deflagrada inicialmente pela PF em março do ano passado, e jogou o setor de proteína animal do Brasil em uma grave crise de credibilidade com denúncias de irregularidades na fiscalização de frigoríficos, levando muitos países a suspenderem temporariamente as compras dos produtos nacionais.

Gonçalves Filho, agora delator, foi um dos presos na primeira etapa da operação.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Fonte: Reuters

Nenhum comentário