Centrais sindicais querem derrubar MP que desobriga contribuição sindical

Publicado em 08/03/2019 10:15 e atualizado em 08/03/2019 11:18
56 exibições

Depois da reunião entre representantes de nove centrais sindicais em Sâo Paulo nesta última quinta-feira (07) ficou acertado que as entiddes entrarão na Justiça para derrubar a Medida Provisória n.º 873, editada pelo governo na última sexta-feira, que reforça o caráter facultativo da contribuição sindical.

De acordo com reportagem do Estadão as centrais sindicais planejam mobilizações contra a medida e corpo a corpo no Congresso para reverter MP. Publicada na sexta-feira, a medida impede a aprovação, por meio de assembleias, de qualquer contribuição dos trabalhadores aos sindicatos.O funcionário tem que assinar autorização para a contribuição e só então poderá receber boleto para realizar o pagamento. 

Em carta divulgada nesta quinta-feira, as centrais sindicais afirmam ainda que vão denunciar o governo brasileiro na Organização Internacional do Trabalho (OIT) e demais organismos internacionais por “práticas antissindicais”. Reforçam ainda a convocação, para dia 22 de março, de protestos em todo o País contra a reforma da Previdência com atos públicos, greves e paralisações.

Na carta, o grupo afirma que a MP “é um grave ataque contra o princípio da liberdade e autonomia sindical e o direito de organização dos trabalhadores, dificultando o financiamento das entidades de classe".

Assinam o documento o presidente da CUT, Vagner Freitas; da Força Sindical, Miguel Torres; da CTB, Adilson Araújo; da UGT, Ricardo Patah; da NCST, José Calisto Ramos; da CSB, Antonio Neto; da CGTB, Ubiraci Dantas de Oliveira; Atnágoras Lopes, da Executiva Nacional da CSP-Conlutas e Edson Carneiro Índio, secretário-geral da Intersindical. 

Fonte: Notícias Agrícolas + Estadão

Nenhum comentário