Forte criação de vagas de trabalho nos EUA é esperada em maio

Publicado em 07/06/2019 08:39
33 exibições

WASHINGTON (Reuters) - A criação de empregos nos Estados Unidos provavelmente registrou um ritmo sólido em maio, com expectativa de aceleração dos ganhos salariais, mostrando força no mercado de trabalho antes de uma intensificação nas tensões comerciais.

Com a guerra comercial de fundo, um forte relatório de emprego do Departamento do Trabalho nesta sexta-feira provavelmente fará pouco para reverter as expectativas do mercado de que o Federal Reserve cortará os juros neste ano.

O chairman do Fed, Jerome Powell, disse na terça-feira que o banco central está monitorando de perto as implicações das tensões comerciais sobre a economia e "agirá conforme apropriado para sustentar a expansão".

O mercado de trabalho dos EUA provavelmente criou 185 mil postos de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, depois de 263 mil em abril, de acordo com pesquisa da Reuters junto a economistas. Essa leitura ficaria bem acima da marca de 100 mil necessária por mês para acompanhar o crescimento da população em idade ativa.

O emprego na indústria será acompanhado com atenção em busca de sinais do impacto das tarifas sobre a economia. A produção industrial tem sido fraca e a confiança caiu para a mínima de 31 meses em maio, com os empresários preocupados principalmente com as tensões comerciais.

A expectativa é de que o aumento mensal dos salários tenha acelerado em maio, com previsão de aumento de 0,3% na renda média por hora depois de alta de 0,2% em abril.

Trump tomará decisão sobre tarifas à China "logo após G20"

CAEN, França (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira que tomará uma decisão sobre se vai adotar uma nova série de tarifas sobre produtos chineses após se encontrar com o presidente do país no encontro do G20 neste mês.

Mais cedo, Trump ameaçou a China com tarifas sobre "ao menos" outros 300 bilhões de dólares em produtos, mas disse acreditar que tanto China quanto México querem fechar acordos em suas disputas comerciais com os EUA.

"Tomarei essa decisão eu diria nas próximas semanas, provavelmente logo depois do G20", disse Trump antes de conversar com o presidente francês, Emmanuel Macron, na Normandia, onde participam de uma cerimônia pelos 75 anos do Dia D.

"De uma maneira ou de outra tomarei essa decisão depois do G20. Vou me encontrar com o presidente Xi (Jinping) e veremos o que acontece", disse Trump.

As tensões entre duas maiores economias do mundo aumentaram com força de que as negociações para acabar com a guerra comercial fracassaram no início de maio.

Fonte: Reuters

Nenhum comentário