Bolsonaro diz que Brasil vai vencer a crise econômica mundial; "estamos fazendo o dever de casa"

Publicado em 16/08/2019 14:09 e atualizado em 18/08/2019 23:35
2269 exibições

O presidente Jair Bolsonaro disse ter convicção de que o Brasil vai superar os eventuais problemas que possam surgir se houver uma crise econômica mundial. Nesta semana, houve pânico nos mercados financeiros de todo o planeta em meio a temores de uma nova recessão na economia global após a divulgação de dados econômicos ruins na China e na Alemanha e a escalada das tensões comerciais entre Estados Unidos e China. Com isso o dólar superou a barreira dos R$ 4, com alta de 1,57% na semana, e a bolsa acumulou queda de 4,03%. 

Bolsonaro citou recentes medidas que o Brasil vem adotando e disse que o governo está fazendo o dever de casa. “Pode ter certeza, se não tivéssemos tomado as medidas que tomamos, o Brasil estaria em uma situação bastante complicada. Estamos fazendo o dever de casa. O Brasil estava arrebentado economicamente. Eu tenho esperança, o povo pode acreditar, nós vamos vencer”, disse o presidente, que está no município de Resende, no sul fluminense, desde a noite desta sexta-feira (16), onde participará da entrega de espadins aos cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), na manhã deste sábado (17).

Perguntado sobre o projeto de abuso de autoridade, o presidente disse que ainda não havia lido a matéria, mas confirmou que haverá veto. “Não li ainda o projeto. Segunda-feira (19) eu leio, mas que vai ter veto, vai”.

Bolsonaro falou rapidamente com a imprensa após cumprir uma de suas tradições quando vem a Resende, que abriga a academia militar onde ele se formou oficial. Ele parou para comer um cachorro-quente no mesmo local que frequenta desde quando era deputado federal.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, come cachorro-quente no food truck Hot Dog do Senhor, em visita à cidade de Resende.
O presidente da República, Jair Bolsonaro, come cachorro-quente no food truck Hot Dog do Senhor, em visita à cidade de Resende - Fernando Frazão/Agência Brasil

Soberania da Amazônia é destacada por Bolsonaro em discurso na Aman

O compromisso com a democracia e a liberdade e a defesa da soberania da Amazônia foram destacados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, ao discursar hoje (17) para os cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), durante a cerimônia de entrega de espadins, em Resende, na região sul do estado do Rio de Janeiro.

“As Forças Armadas, em todo o momento em que a pátria assim as requereu, não faltaram com o compromisso de lealdade ao seu povo, de cumprir a missão em defesa da democracia e da liberdade. Vocês, daqui sairão para os quatro cantos deste nosso querido Brasil, levar sangue novo a este povo. Em especial aqueles que irão para a nossa rica e cobiçada Amazônia. Nós temos compromisso com este pedaço de terra mais rico e sagrado do mundo. Não é à toa que outros países cada vez mais tentam ganhar a guerra da informação para que nós venhamos a perder a soberania sobre essa área”, disse.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participa da entrega do espadim aos cadetes da Academia Militar dos Agulhas Negras (Aman).
O presidente da República, Jair Bolsonaro, participa da entrega do espadim aos cadetes da Academia Militar dos Agulhas Negras (Aman). - Fernando Frazão/Agência Brasil

Argentina

O presidente abordou ainda, em seu discurso, a questão política na Argentina, que passa por um processo eleitoral para escolher o ocupante da presidência do país, em outubro. “A nossa missão é não deixar o Brasil se aproximar de políticas outras que não deram certo em nenhum lugar do mundo. Peçamos a Deus, neste momento, que a nossa querida Argentina, mais ao Sul, saiba como proceder, através do seu povo, para não retroceder. A liberdade não tem preço”, disse Bolsonaro.

A entrega de espadins marca o primeiro ano dos cadetes da Aman. Este ano, são 411 alunos, sendo 397 brasileiros e 14 de outros países: três da Arábia Saudita, três de Camarões, dois do Panamá, dois do Vietnã, um da Guiana, um da Guiné-Bissau, um de Honduras e um do Peru. A Região Sudeste representa 56% da turma, seguida pelas regiões Sul, 18%, Centro-Oeste, 13%, Nordeste, 10%, e Norte, 3%. Entre os integrantes da turma, estão 40 mulheres.

Cerimônia de Entrega de Espadins aos Cadetes Academia Militar dos Agulhas Negras (Aman).
Cerimônia de Entrega de Espadins aos Cadetes Academia Militar dos Agulhas Negras (Aman). - Fernando Frazão/Agência Brasil

É a primeira vez que Bolsonaro participa da cerimônia como presidente da República. Ele estava acompanhado de integrantes do primeiro escalão do governo, governadores e autoridades de outros Poderes.

Quem não gostou da frase do cocô deve votar em outro em 2022, diz Bolsonaro

‘Respondi a jornalista idiota em Brasília’; Falou sobre cuidar do meio ambiente; ‘É só você cagar menos’ que resolve

‘Quando falei a questão do cocô, foi uma resposta para um jornalista idiota', disse Bolsonaro em Pelotas (RS)

Em viagem a Pelotas (RS) nessa 2ª feira (12.ago.2019), Jair Bolsonarodefendeu seu modo de se expressar. O presidente usou como exemplo a sua frase a respeito de “fazer cocô dia sim, dia não”, chamou 1 jornalista de “idiota” e disse que não mudará seu discurso. “Vote num outro em 2022. É muito simples”, afirmou.

Bolsonaro havia sido questionado se frases com “tom irônico” contribuem com o clima de polarização política do país. Respondeu:

“Você quer que eu seja o quê? Um vaselina? Um politicamente correto? Ou, desculpe aqui, 1 isentão? ‘Ah… salvo melhor juízo… biribinha…’? Não. É resposta direta. Fui eleito assim. Não vou fugir à minha característica, com todo respeito que eu tenho a todos mundo, tá?
E quando falei a questão do cocô, foi uma resposta —não é você não, tá?— para 1 jornalista idiota lá em Brasília. O idiota perguntou para mim depois de eu ter explicado que o mundo cresce 70 milhões de habitantes por ano, o Brasil cresce um pouco mais de 2 milhões de habitantes por ano… Não dá para plantar na Lua nem em Marte, né? Assim como não dá para ensacar vento. E eu respondi o seguinte: é só você cagar menos que, com toda certeza, a questão ambiental vai ser resolvida. É isso que eu respondi para ele. Agora… Não é compatível com o presidente? Vote num outro em 2022. É muito simples”.

Eis o vídeo com a fala do presidente Jair Bolsonaro (1min20seg):

COCÔ DIA SIM, DIA NÃO

A 1ª referência escatológica do presidente foi na entrada do Palácio da Alvorada em 9 de agosto. Bolsonaro respondeu a uma pergunta sobre como cuidar do meio ambiente com a sugestão de que se faça cocô dia sim, dia não.

“É só você deixar de comer menos um pouquinho. Você fala para mim em poluição ambiental. É só você fazer cocô dia sim, dia não, que melhora bastante a nossa vida também. Agora, o mundo, quando eu falei que cresce mais de 70 milhões por ano, precisa de uma política de planejamento familiar. Não é controle não, você vai ler na capa da Folha amanhã que eu tô dizendo que tem que ter controle de natalidade. Hoje as pessoas que têm mais cultura têm menos filhos. Eu sou uma exceção à regra, tenho 5, tá certo? Mas como regra é isso”,afirmou Bolsonaro. Assista ao vídeo cedido pela Band News:

Governo não tem mais dinheiro e está tentando sobreviver a este ano, diz Bolsonaro (por Reuters)

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que o governo não tem mais dinheiro e seus ministros estão fazendo "milagres" para tentar sobreviver a este ano.

Bolsonaro foi questionado sobre o corte de 4,5 mil bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) por falta de orçamento.

"O Brasil todo está sem dinheiro. Em casa que falta pão, todos brigam e ninguém tem razão. Os ministros estão apavorados, estamos aqui tentando sobreviver no corrente ano. Não tem dinheiro. Eu sabia disso, estamos fazendo milagre, conversando com a equipe econômica para ver o que a gente pode fazer", disse o presidente. "Não é maldade da minha parte. Não tem dinheiro, só isso."

Perguntado sobre o que se pode fazer para recuperar o Orçamento, Bolsonaro afirmou que o governo está trabalhando com privatizações, está cortando consultorias e "programas absurdos" para tentar economizar.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Bolsonaro chama Bolsa Família de "condução coercitiva" e diz que programa era usado para angariar votos

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro comparou o programa Bolsa Família a uma espécie de "condução coercitiva" do PT para as pessoas mais pobres e que o programa serve para angariar votos.

"Eu lembro que, num debate de 2014, uma candidata bateu no peito e disse que ‘em nosso governo 50 milhões de pessoas vivem do Bolsa-Família’. Obviamente, muita gente humilde necessitava até disso daí. Mas, outra parte, não. Porque não era também estimulada a sair desse tipo de condução coercitiva, vamos por assim dizer", afirmou.

Depois, questionado sobre sua afirmação, disse que "em parte, o Bolsa Família foi usado para angariar votos".

Crítico do programa quando era deputado federal, Bolsonaro durante a eleição prometeu que não iria acabar com o Bolsa Família e, ao assumir, disse que criaria um 13º para o programa. A proposta, no entanto, ainda não foi implementada.

Em mais uma série de críticas ao PT, disse que o importante para o partido era que pessoas sem estudo tivessem "o título de eleitor em uma mão e o cartão de um programa social na outra".

"Em alguns casos são necessários até pela idade e pela condição da pessoa, mas não podemos crescer pensando nisso", afirmou.

Em meio a um discurso pelo dia nacional da juventude, Bolsonaro ainda voltou a suas falas de campanha em que acusava o partido adversário de incentivar o homossexualismo.

"Se fosse quatro anos atrás talvez tivesse dois homens se beijando aqui na frente, desconstruindo a heteronormatividade", disse. "Nada contra, mas não podemos impor isso aí."

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Bolsonaro acusa PT de criar células de guerrilha com médicos cubanos e diz que não precisa ter provas

LOGO REUTERS

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro voltou a acusar os médicos cubanos que estavam no Brasil dentro do programa Mais Médicos de terem sido enviados, a pedido do PT para criarem "células terroristas" no país, mas disse que não precisa apresentar provas da sua acusação.

"O PT botou no Brasil cerca de 10 mil fantasiados de médicos aqui dentro, em locais pobres para fazer células de guerrilhas e doutrinação. Tanto é que quando eu cheguei eles foram embora porque eu ia pegá-los", acusou Bolsonaro.

O presidente voltou às acusações contra Cuba e o PT --partido que estava no governo quando o Mais Médicos foi criado--, ao ser questionado sobre propostas para resolver problemas sociais do Brasil, depois de reclamar de reportagens que mostravam a situação difícil que vive a família da primeira-dama, Michele, em uma cidade-satélite de Brasília.

Ao ser perguntado diretamente sobre provas das acusações que faz aos médicos cubanos, Bolsonaro evitou responder.

"Precisa ter prova disso daí? Tu acha que está escrito isso aí em algum lugar?", disse.

Diante da insistência dos repórteres, afirmou que Cuba exportava guerrilheiros na década de 70 para Angola e que estava difícil apurar a ação dos cubanos no Brasil porque "o PT sumiu com muita coisa".

O presidente também foi questionado se sabia de alguma ação guerrilheira dos cubanos durante os anos que estiveram no Brasil e respondeu que estavam aqui em "preparação".

"É preparação, é preparação. Você não faz as coisas de uma hora para outra, fazendo a cabeça do povo", afirmou.

Bolsonaro usou ainda como justificativa o que diz ser falta de qualidade da medicina em Cuba. Mais uma vez, lembrou que o ex-presidente venezuelano Hugo Chávez foi para o país para ser tratado e morreu.

"Alguém já viu um médico cubano andando pelo mundo defendendo teses? Não. Nem tem internet em Cuba. Eles nem conseguem ter acesso a outras fontes de informação. Não tem nada lá, meu Deus", afirmou.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Fonte: Agencia Brazil/Reuters

1 comentário

  • Alexandre Carvalho Venda Nova do Imigrante - ES

    Lisandra Paraguassu (repórter da Reuters): deixe-me tentar adivinhar: vc votou no poste/marmita de presidiário, para Presidente, não foi? Porque, pela qualidade dos 3 textos acima, a gente só pode concluir isso. Ah! Antes que eu me esqueça, Bolsonaro é o meu e o seu Presidente (goste vc ou não) e foi eleito democraticamente por mais de 57 milhões de brasileiros! Portanto, ao invés de ficar procurando pêlo em ovos, vá fazer matéria verdadeira com as coisas que Bolsonaro e sua equipe de Ministros têm feito, sem dinheiro algum, uma vez que os seus ídolos faliram o país. Se vc não sabe - ou finge que não sabe - vou te dar umas dicas:

    1. Bolsonaro resgata a Democracia Brasileira, reintroduzindo a salutar alternância do Poder. Depois de 24 anos de um controle supremo que degenerou em corrupção.

    2. Bolsonaro recebe um país em enorme recessão, com 20% de desemprego efetivo, deficit de 7% do PIB pelos excessos de gastos de seus antecessores, e uma dívida indo para 100% do PIB do país.

    3. Foi o primeiro Presidente a ser eleito sem Caixa 2, sem enormes gastos de propaganda, sem compra de votos. Bolsonaro mostra que é possível se eleger sem corrupção, uma lição para os demais partidos furiosos.

    4. Elege a maior bancada Libertária e Liberal, cujo objetivo é resgatar o poder do brasileiro de decidir usurpada pelo domínio incontrolado do Estado desde 1500.

    5. Foi o primeiro Presidente a não negociar seus Ministros com o Legislativo, que assim nunca obedeciam ao Presidente, mas sim aos interesses do Partido.

    6. Reduziu os Ministérios para um número administrativamente viável, 22.

    7. Colocou vários Militares como Ministros, selecionados ao longo de 30 anos internamente por competência, e que têm muito mais conhecimento administrativo do que os políticos de partidos escolhidos até então.

    8. Primeiro a efetivamente cumprir a promessa de combate à corrupção, indicando o Ministro Sérgio Moro, o primeiro Ministro no Brasil com experiência comprovada no combate à nossa corrupção endêmica há 500 anos.

    9. Primeiro Presidente a escolher a maioria dos seus Ministros formando uma equipe administrativa. Um ex presidente atribuiu o fracasso do seu segundo mandato à "Eu só tinha como Ministros Malan, Lafer, Paulo e Serra, e esse não me obedecia".

    10. Estabelece decreto regulamentando os critérios , o perfil profissional e os procedimentos gerais para a ocupação de cargos em comissão e funções comissionadas na administração federal direta, incluindo autarquias e fundações. A medida atinge mais de 24.000 cargos (DAS).

    11. Escolhe Paulo Guedes, o primeiro Ministro da Economia a trabalhar no mundo real e não no acadêmico.

    12. Escolhe um Ministro da Educação disposto a resgatar o ensino de Ciências e das Exatas, consideradas Desumanas até então.

    13. Escolhe um Ministro de Relações Exteriores comprometido a defender os interesses do Brasil em vez de Bolívia, Cuba e Venezuela.

    14. Fruto dessa escolha, finalmente fechamos Acordo Comercial com União Europeia, que aumenta em 1000% nossos mercados potenciais, contra 20% para as empresas europeias.

    15. No primeiro dia de Governo aumentou o salário mínimo, espontaneamente, sem greves e discussões, e sem capitalizar para si num discurso de 1 de maio.

    16. Demitiu nos primeiros dias 320 "comissionados" somente na Casa Civil, uma economia de R$ 1.8 bilhões.

    17. Demitiu mais 21.000 cargos com uma economia para o povo brasileiro estimada pelo governo em R$ 160 bilhões com a medida.

    18. Bolsonaro resgata o conceito que MPs deverão ser aprovadas por mérito e não por compra de votos com o Legislativo. Razão da oposição de Rodrigo Maia, que perde assim poder.

    19. Realiza 23 leilões de portos, aeroportos e ferrovias em 6 meses, quando nos demais governos demoravam anos. No total, foram arrecadados mais de R$ 7 bilhões.

    20. Ajuda a turismo interno, esse sim gerador de divisas, dispensando o visto de entrada no Brasil para canadenses, australianos, japoneses e norte-americanos.

    21. Bolsonaro assina MP da Liberdade Econômica para desburocratizar startups, e dezenas de outros estímulos para o empreendedorismo.

    22. Bolsa de Valores alcança 100 mil pontos pela primeira vez na história brasileira, depois de atingir 40.000 no governo anterior. Isso reduz pela metade o custo de captar recursos próprios para o crescimento das empresas.

    23. O Senado aprovou a posse estendida, que permite ter uma arma de fogo para se defender não apenas na sua residência, mas em toda a propriedade. Bandidos já não se sentirão tão seguros ao entrar na sua casa.

    24. Extradita Cesare Battisti o terrorista protegido por governos anteriores, normalizando uma disputa da Justiça da Itália, e reconquistando um país amigo.

    25. Permite empresas e o próprio governo a guardarem documentos digitalizadas e não mais impressos por 5, 10 ou 20 anos. Isso economizará R$ 456 milhões por ano só no Governo Federal, e provavelmente R$ 40 bilhões nos próximos 10 anos nas empresas, ONGs, igrejas, etc.

    26. Controla a indústria de multas do IBAMA que chegou a R$ 4 bilhões de reais por ano, R$ 36 bilhões em 8 anos se for reeleito, sufocando nossa agricultura.

    27. Reduz as invasões de terra, que inibiam novos investimentos no setor agrícola, de 43 invasões por ano em 2018 para 1 em 2019.

    28. Exige devolução de R$ 120 bilhões do BNDES, que foi uma forma de pedalada que governos anteriores usaram para promover o crescimento de outros países, em detrimento do Brasil, sem autorização do Congresso.

    29. Extingue contrato que pagava Cuba R$ 11.500 por médico cubano, enquanto estes recebiam somente R$ 3.000 por mês em regime de escravidão. Economizando para o Brasil R$ 11 bilhões que financiava uma Ditadura Militar.

    30. Bolsonaro assina ato que retira qualquer sigilo de operações de crédito envolvendo recursos públicos do BNDES, Caixa, BB permitindo fiscalização pelo TCU.

    31. Bolsonaro criminaliza o Caixa 2 dos Partidos, forma pela qual todos os Presidentes anteriores foram eleitos, início da corrupção.

    32. Bolsonaro também criminaliza a compra de votos, usados por todos os seus antecessores para se elegerem.

    33. Bolsonaro sanciona lei que pune o abuso do poder, a de tomar decisões administrativas por razões partidárias ou políticas, como de Flavio Bolsonaro.

    34. Quebrou o monopólio da imprensa de noticiar o Planalto exclusivamente, passando a dar as notícias diretamente em primeira mão via o Twitter.

    35. Propõe nova Lei Anticorrupção. Jânio "da vassoura" e Collor do "caça aos marajás" ficaram somente no discurso.

    36. Combate o Crime Organizado desorganizando-o, transferindo seus chefes para Prisões Federais, incorruptíveis abaixo do Moro.

    37. Corta bilhões de propaganda Estatal, que era a forma de governos anteriores comprarem a imprensa, numa prática totalmente antidemocrática, totalmente inconstitucional.

    38. Extingue 700 conselheiros de administração que no fundo eram cabides de suplementação salarial.

    39. Exige Petrobras a fazer um corte de despesas, aceito e calculado em R$ 8 bilhões, que será repassado como corte nos preços.

    40. Já no dia 4 cria Lei de 4 de janeiro de 2019, que permite a contratação de Administradores Profissionais nas empresas familiares com somente 51% dos votos, antes era 66%. Reduziu assim o poder das grandes famílias controladoras.

    41. Jair foi o primeiro Presidente a contribuir ao Teleton do Silvio Santos, mostrando um belo exemplo que responsabilidade social é de todos, não só do governo.

    42. General Heleno escolhe os 20.000 cargos de confiança convidando os originais afastados por interesses políticos, a voltarem a assumir os cargos para os quais foram preparados. Foi assim que o Governo Bolsonaro conseguiu tanto em tão pouco tempo de governo.

    43. Combate o uso da Cultura Brasileira para fins políticos e não culturais reduzindo a Lei Rouanet.

    44. Foi o Primeiro Presidente a propor uma Reforma da Previdência que realmente reduz os gastos e os abusos, em vez de postergá-los como fez FHC com o Fator Previdenciário.

    45. Contestou o bônus mensal de 2.000 presos da ditadura, que ganhavam apesar de terem sido anistiados.

    46. Introduz o pagamento de 13 para o Bolsa Família, ao contrário do que os demais candidatos disseram nas suas campanhas que Bolsonaro iria acabar com o Bolsa Família.

    47. Os homicídios e crimes violentos tiveram uma redução da ordem de aproximadamente 25% com relação a 2018 em todo país, um dado impressionante.

    48. Mortes de policiais em ação, por outro lado, diminuiu mais de 10% no mesmo período.

    49. Bolsonaro pede ingresso na OECD, um bloco de cooperação mútua de valor. Quando governos anteriores nos ingressaram no Foro De São Paulo, e na Nação Bolivariana, onde perdemos uma Refinaria para a Bolívia.

    50. Bolsonaro enfrenta o lobby dos 5 Bancos oligopolistas e cria a Empresa Simples de Crédito, que serão 10.000 mini bancos competindo com os grandes. É o início de uma plataforma competitiva de Bancos Comunitários, como nos Estados Unidos.

    51. Primeiro Presidente a investigar a caixa preta do BNDES. Demite Joaquim Levy que queria encobrir as operações. Será o maior escândalo financeiro da história do mundo, superior à Lava Jato.

    52. Inicia a desestatização da Eletrobras permitindo novos investimentos num dos maiores gargalos de nossa economia.

    53. Bolsonaro diz que só irá buscar a recandidatura se não for aprovada a sua Reforma Política. Golpe de mestre, só assim os politicos irão aprovar.

    54. Obtém liminar que permite Estatais venderem as suas "subsidiárias" ilegalmente constituídas, sem obterem a autorização prévia do Congresso para tal.

    55. Propõe reduzir IR de empresas que reinvestem seus lucros, e criar imposto de renda para empresas que distribuírem os seus lucros. Nenhum Presidente anterior percebeu que taxar lucros reinvestidos das empresas é um tiro no pé no crescimento futuro dos impostos e do Brasil.

    56. Segundo a Folha de São Paulo, insuspeita, Bolsonaro cumpre 66% das metas prometidas para os primeiros 100 dias. Todos os demais estavam aquecendo seus assentos.

    57. Cria o Programa de Estímulo Familiar na Agricultura.

    58. Implantação do Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização importantíssimo para combater as secas no Nordeste.

    59. Cria o Ciência na Escola. Hoje praticamente não se ensina Ciências Exatas nas escolas, razão pela qual somos tão ruins em Matemática, que fica chato e sem nexo.

    60. Cria a Olimpíada Nacional de Ciências onde jovens inventores poderão mostrar suas ideias e serem valorizados. Hoje só valorizamos a Academia de Letras e seus acadêmicos.

    61. Primeiro a criar uma Auditoria nos pagamentos do INSS. Prevê-se que detectarão R$ 100 bilhões de fraudes permitidas por antecessores.

    62. Cria as bases da Educação Familiar e Comunitária, onde pais criam escolas comunitárias sem fins lucrativos e sem interferência do Estado na educação dos seus próprios filhos.

    63. Primeiro Presidente a alertar sobre os indevidos privilégios aferidos por funcionários públicos, e na Reforma da Previdência, a um enorme custo político pessoal.

    64. Extinção de todos os cargos efetivos vagos. Se estão vagos não são necessários e somente seriam cobiçados por algum Partido.

    65. Cria sistema de compliance no Ministério da Agricultura, para começar uma prática a ser generalizada.

    66. Combate à arrogância intelectual e discriminação de classes. Veda o uso em cerimoniais de V.Exa. e Dr.

    67. Exige profissionalização em cargos financeiros em instituições financeiras estatais que antes eram dados a políticos sem nenhuma capacitação financeira.

    68. Cria MP proibindo o judiciário de impor cláusulas que não figuravam nos contratos entre duas pessoas.

    69. Sanciona o Cadastro Positivo, beneficiando os 130 milhões de brasileiros que são bons pagadores, reduzindo os juros cobrados. Hoje só temos o Cadastro Negativo que aumenta os juros.

    Obrigado.

    De nada.

    24
    • leonardo jose eidt Tangará da Serra - MT

      é isso ai... hj foi listado 69 medidas que estão colocando o Brasil nos trilhos...mas daqui um tempinho chegaremos a 100....parabéns Alexandre Carvalho

      15
    • EDMILSON JOSE ZABOTT PALOTINA - PR

      Leonardo , fora as 69 (ou as 100 que você se refere), vale lembrar a coragem das atitudes tomadas, o respeito e comprometimento com o setor Rural ( algumas coisas não irão agradar a todos ) mas precisamos entender que muitas vezes o remédio é amargo e pode dar enjoos , mas que fará bem no futuro. O mundo não acaba ao final destes 4 Anos , as futuras gerações precisam receber um país melhor .

      Bolsonaro e sua equipe estão no caminho certo . Vamos juntos apoiando e cobrando ações que sejam boas para todos .

      18
    • ari couto bonfim - CE

      Explica-se o elogio enquanto ponto de vista do latifúndio, a classe mais danosa para o país que, além de todos os males que provoca, mantem no congresso uma bancada que sempre votou contra toda e qualquer iniciativa em favor dos mais fracos e oprimidos. Como disse o jornalista Leandro Fortes: "Nunca tivemos um idiota tão completo no poder"

      73
    • Paulo Roberto Rensi Bandeirantes - PR

      Sr. Ari Couto, o significado de idiota é: diz-se de ou pessoa pretensiosa, vaidosa, tola ... ... POR ACASO O ATUAL PRESIDENTE DISSE : ... ... SOU A PESSOA MAIS HONESTA DESSE PAÍS ... ... Isso é ser pretensiosa, vaidosa... Entendeu? ... ... OU QUER QUE DESENHE !!!

      9
    • carlo meloni sao paulo - SP

      O Ari Couto antigamente nao mencionava o paradeiro dele----Hoje sabemos que e' Cearense---Terra abençoada pelo clima------Ele conserva os resquicios da luta de classe----Qual sera' o nivel de estudo dele?----Sera' que ele tem condiçoes de entender que o agricultor familiar do Maranhao tem mais terra que o latifundiario gaucho?

      7
    • Celio Porto Fernandes Filho Espírito Santo do Pinhal - SP

      0.5 Reergueu a Bandeira Verde Amarela

      3