Com recorde de casos de covid-19, Índia atrasa entrega de vacinas (no Poder360)

Publicado em 18/04/2021 19:55 254 exibições
País teve 261.500 casos em 1 dia; 1 milhão de infectados na semana; Brasil registra 1.657 mortes (ver abaixo)

A Índia enfrenta problemas com a entrega de vacinas contra covid-19. Um dos maiores fabricantes de imunizantes do mundo, o país sofre com a falta de estoques para cobrir a necessidade da população.

A agência de notícias Reuters informou neste domingo (18.abr.2021) que o país registrou o recorde de 261.500 novos casos, somando mais de 1 milhão de infectados em menos de uma semana. Na 2ª feira (12.abr), a Índia ultrapassou o Brasil e tornou-se o 2º país com o maior número de casos confirmados de covid-19.

País é um dos maiores produtores de vacina contra covid-19 no mundo

Estados e municípios têm imposto restrições à circulação. Governantes locais já admitem atrasos na vacinação. Embora seja um importante produtor e não dependa da importação de doses como muitos países do mundo, a Índia já não tem estoque suficiente para dar conta da demanda local.

Em tempos normais, a Índia produz mais de 60% de todas as vacinas vendidas globalmente e é a sede do Serum Institute of India (SII), o maior fabricante de vacinas do mundo.

O problema já afeta o Brasil. Em março, o Instituto Serum avisou que atrasaria o envio de doses prontas da vacina de Oxford para a Fiocruz. Também já alertou que deve atrasar as entregas para o consórcio Covax Facility, do qual o Brasil faz parte.

O país também proibiu a exportação do remdesivir, antiviral contra a covid-19, e de insumos farmacêuticos utilizados para a produção do medicamento. O medicamento pode acelerar a recuperação de pacientes infectados com o coronavírus e é o único remédio recomendado para o tratamento da covid-19 no Brasil com aprovação da pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em março.

Brasil registra 1.657 mortes e 42.980 casos de covid-19 em 1 dia

Menos registros em finais de semana; País tem 373.335 vítimas confirmadas e 12.391.599 pessoas recuperadas (e 1.178.137 em acompanhamento)

O Ministério de Saúde registrou mais 1.657 mortes e 42.980 casos de covid-19 neste domingo (18.abr.2021). O país tem agora 373.335 vítimas e 13.943.071 diagnósticos confirmados.

As autoridades também contabilizam 12.391.599 pessoas recuperadas e 1.178.137 em acompanhamento.

MÉDIA DE MORTES E CASOS

Os números deste domingo são menores do que os observados nos dias anteriores. Isso é comum em feriados e finais de semana, porque há menos servidores trabalhando nas secretarias de saúde.

A média móvel matiza variações abruptas. A curva é uma média do número de ocorrências confirmadas nos últimos 7 dias.

A média de novas mortes está em 2.885. É o patamar mais baixo desde 8 de abril, quando ficou em 2.820.

Já a curva de novos casos está em 65.864. Aumentou na comparação com o dia anterior, depois de cair por 5 dias consecutivos.

MORTES PROPORCIONAIS

O Brasil tem 1.750 mortes por milhão de habitantes. Apenas o Maranhão tem taxa inferior a 1.000 mortos por milhão.

O Brasil ultrapassou os Estados Unidos e é agora o 12º no ranking mundial. A República Tcheca, que lidera a lista, tem 2.651 vítimas por milhão.

O Poder360

 

Fonte:
Poder360

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário