Exército nos dará sustentação para que ninguém ouse ir além da Constituição, diz Bolsonaro

Publicado em 19/04/2021 17:00 526 exibições

LOGO REUTERS

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - Em solenidade de comemoração aos 373 anos do Exército, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que é esse braço das Forças Armadas brasileiras quem dará a sustentação para que não se vá além do previsto na Constituição.

"Hoje é uma data que orgulha a todos nós porque aniversaria aquele que nos dará realmente a sustentação para que ninguém ouse ir além da nossa Constituição", disse ele, no ato.

Em sua fala, Bolsonaro repetiu o que vem falando nos últimos dias que vai jogar "dentro das quatro linhas da Constituição".

"A nossa democracia e a nossa liberdade não têm preço", disse.

"Os deveres são constitucionais, mas nós jogamos e sempre jogaremos dentro das quatro linhas da nossa Constituição", emendou ele, para quem essa é a "certeza e a tranquilidade que nosso povo pode ter com o Exército brasileiro".

Antes da fala de Bolsonaro, o comandante do Exército, Edson Pujol, que já teve sua substituição no cargo anunciada, lembrou o trabalho da chamada força terrestre em vários episódios da história nacional e destacou a sua "fiel observância aos preceitos constitucionais", estando conectado no tempo e no espaço.

"O Exército de Caxias manterá acesa a feérica chama do patriotismo, do sentimento do dever, da probidade e da lealdade ao Brasil e à Constituição. Brasil, acima de tudo", concluiu ele, único a se pronunciar na solenidade além de Bolsonaro.

Edson Pujol, que em breve será formalmente substituído pelo general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, foi um dos integrantes da cúpula militar demitidos pelo presidente no final de março na esteira de uma ampla troca na área da defesa.

Pujol desagradava o presidente justamente por recusar um alinhamento da cúpula militar com o governo.

Fonte:
Reuters

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário