Wall St recua com preocupações sobre contágio da Evergrande

Publicado em 20/09/2021 16:06 59 exibições

Logotipo Reuters

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street caíam com força nesta segunda-feira, com preocupações sobre o ritmo da recuperação global atingindo ações sensíveis à economia, em semana em que o Federal Reserve pode decidir reduzir seu estímulo da era da pandemia.

Dez dos 11 principais setores do S&P caíam nesta sessão. As ações industriais, financeiras e de energia, expostas à economia, recuavam entre 1,6% e 3,2%.

O subíndice bancário perdia 2,9%, acompanhando quedas nos rendimentos dos Treasuries à medida que os investidores corriam para a segurança dos títulos, em meio a preocupações sobre possível inadimplência da incorporadora chinesa Evergrande.

Gigantes da tecnologia como Microsoft, Alphabet, Amazon.com, Apple e Tesla, que tendem a apresentar desempenho superior ao de seus pares em tempos de incerteza econômica, cediam entre 0,6% e 2,8%.

Os principais índices de Wall Street têm sido prejudicados em setembro por temores de que alíquotas tributárias corporativas mais altas afetem os resultados, dando de ombros para sinais de que a inflação pode ter atingido seu pico nos EUA. O S&P 500 está a caminho de encerrar uma sequência de sete ganhos mensais consecutivos.

Enquanto isso, todos os olhos estarão voltados na quarta-feira para a conclusão da reunião de política monetária do Fed, em que o banco central pode estabelecer as bases para redução gradual de estímulos, embora o consenso seja de que o anúncio de fato de corte em suas compras de títulos fique para os encontros de novembro ou dezembro.

Às 16 hs (horário de Brasília), o S&P 500 perdia 2,72 %, a 4.312 pontos. O Euro Stoxx 50 perdia 2,11%, a 4.043, 63 pontos.

Índices europeus recuam com dificuldades da China Evergrande

Logotipo Reuters

(Reuters) - As ações europeias tiveram forte queda nesta segunda-feira, com as crescentes preocupações com a solvência do grupo imobiliário China Evergrande assustando os investidores em início de semana repleta de reuniões de grandes bancos centrais.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 1,7%, a 1.749 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 1,67%, a 454 pontos.

As ações de mineração perderam 3,6%, refletindo queda nos preços das commodities.

As ações asiáticas fecharam em queda após forte baque nos papéis da Evergrande, a incorporadora mais endividada do mundo.

"Mais significativo do ponto de vista dos mercados mundiais é a situação preocupante da grande incorporadora chinesa Evergrande, que parece estar na beira do precipício, com temores sobre contágio da situação para a economia geral da China. Esta é uma notícia particularmente ruim para mineradoras", disse Russ Mold, diretor de investimentos da AJ Bell.

O índice referencial europeu STOXX 600 caiu por três semanas seguidas devido a preocupações com a desaceleração do crescimento global, alta da inflação, casos persistentemente elevados de Covid-19 e contágio de regulações mais duras sobre as empresas chinesas.

A reunião de política monetária do Federal Reserve estará no foco na terça e quarta-feiras, quando o Fed deve abrir caminho para a redução do estímulo. No total, 16 bancos centrais vão se reunir esta semana, incluindo Brasil, Reino Unido e Japão.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,86%, a 6.903,91 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 2,31%, a 15.132,06 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,74%, a 6.455,81 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 2,57%, a 25.048,26 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,20%, a 8.655,40 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 1,62%, a 5.213,55 pontos.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário