PIB de 7% ou mais ganha força

Publicado em 13/05/2010 11:07 235 exibições

Com o festival de indicadores positivos divulgados sobre a atividade econômica no primeiro trimestre, cresce o número de instituições que preveem um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 7% ou mais neste ano. Ontem, foi a vez de o Itaú Unibanco elevar a sua projeção de 6,5% para 7,5%.<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

"A economia tem crescido de forma acelerada desde a breve recessão do ano passado, impulsionada pelos estímulos monetário, fiscal e creditício à demanda doméstica", dizem, em relatório, os economistas Ilan Goldfajn e Giovanna Siniscalchi. Para o primeiro trimestre, a expectativa do Itaú Unibanco é de alta de 3% sobre o trimestre anterior, feito o ajuste sazonal. "Se anualizado, isso representaria um ritmo superior a 12%", destacam eles, observando que, "ainda que ocorra uma acomodação ao longo dos próximos trimestres, o crescimento do ano deve ficar acima dos 6,5% anteriormente projetados." O Itaú Unibanco nota que a sua previsão de 7,5% embute uma desaceleração significativa do crescimento nos próximos trimestres, para a casa de 1,1% em relação aos anteriores.

Entre as instituições que apostam num PIB bastante robusto em 2010, destacam-se o Bradesco, com 7%, o J.P. Morgan, também com 7%, a corretora Convenção, com 7,1%, e a administradora de recursos Credit Suisse Hedging Griffo, com 7,2%.

 
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário