CMN: Funcafé pode ser usado para custo de operação no mercado futuro

Publicado em 25/08/2010 18:19 505 exibições

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou hoje a criação de uma linha de crédito de comercialização com recursos do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) para operações no mercado futuro. O dinheiro poderá ser destinado ao financiamento da constituição de margens e de ajustes diários, em operações de vendas a futuro, aquisição de prêmios em contratos de opções de venda e demais taxas e emolumentos necessários a este tipo de transação lastreada em café na bolsa de mercadorias e futuros nacional.
 
O objetivo do CMN com este voto é oferecer aos produtores e cooperativas uma opção a mais para comercialização da produção de café da safra 2010/2011, em melhores condições de mercado, possibilitando a redução do risco de preço. "A situação está muito positiva para o café este ano.
Estamos na safra grande e os preços de mercado estão favoráveis no Brasil e exterior", considerou o secretário-adjunto de política econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt. Ele explicou que se houver incentivo para a venda futura, aproveitando os bons preços atuais, é possível escalonar a boa oferta. "Os produtores conseguem garantir um bom preço no momento atual."
 
O total de recursos disponíveis do Funcafé para esta linha é de R$ 50 milhões. Atualmente, o interessado pode obter recursos existentes por meio de depósitos à vista. O dinheiro poderá financiar até 100% do valor exigido em bolsas, mas limitado a R$ 80 mil por produtor. No caso de cooperativa, R$ 40 mil por produtor cooperado. A contratação da linha poderá ser feita pelos interessados até o dia 1º de dezembro deste ano, com prazo de reembolso idêntico ao de liquidação da operação de mercado de futuros ou de opções, a 360 dias contados a partir da data de contratação, e com taxa de juros de 6,75% ao ano.

 

 

Fonte:
CMN

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário