Bovespa acentua perdas em dia de pessimismo mundial; dólar encosta em R$ 1,72

Publicado em 27/10/2010 13:31
179 exibições

A Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) sofre perdas na rodada de negócios desta quarta-feira. No exterior, Bolsas americanas e europeias também operam no campo negativo, em meio ao pessimismo dos investidores quanto à disposição do banco central dos EUA em prover estímulos para a combalida economia local. Analistas também ressaltam que, no Brasil, a proximidade das eleições torna o investidor ainda mais cauteloso.

O Ibovespa, principal índice de ações da Bolsa paulista, recua 0,78%, aos 70.187 pontos. O giro financeiro é de R$ 2,42 bilhões. Nos EUA, o índice Dow Jones, da Bolsa de Nova York, cai 1,20%. Na Europa, a Bolsa de Londres perde 1,22%. Em Paris, o índice Cac cede 0,89%.

O dólar comercial é cotado por R$ 1,716, em um avanço de 0,58%. A taxa de risco-país marca 172 pontos, número 1,14% abaixo da pontuação anterior.

Entre as primeiras notícias do dia, o escritório de estatísticas do governo americano (U.S. Census Bureau) reportou um aumento de 3,3% nos pedidos de bens duráveis em setembro, após uma contração de 1,3% em agosto. O desempenho ficou acima das expectativas do mercado (projeção de 2%).

O mesmo órgão ainda anunciou um aumento de 6,6% nas vendas de imóveis novos em setembro, mas 21,5% abaixo do desempenho registrado no mesmo mês em 2009. A taxa de expansão esperada para o mês, na visão de economistas, era de 4,4%.

No front doméstico, a pesquisa Seade/Dieese apontou taxa de desemprego de 11,4% em setembro, 11,9% do mês anterior. O percentual é o menor dessa série, que começou em janeiro do ano passado, com a inclusão de Fortaleza entre os locais pesquisados.

EMPRESAS

O Bradesco anunciou um lucro líquido de R$ 2,527 bilhões no terceiro trimestre deste ano, em um aumento de quase 40% sobre os resultados de um ano antes. Trata-se do maior lucro já registrado por um banco brasileiro, de capital aberto, no período.

Já a Net, maior operadora de TV por assinatura do Brasil, informou um lucro líquido de R$ 72 milhões para o terceiro trimestre, cifra 76% abaixo dos resultados registrados no mesmo período de 2009.

No exterior, o banco espanhol BBVA contabilizou um lucro líquido de 1,14 bilhão de euros (US$ 1,57 bilhão) no terceiro trimestre, em um redução de 17,4% sobre o ganho apurado um ano antes.

Ainda hoje, Vale e Redecard devem divulgar seus resultados. O mercado também aguarda os números da Procter&Gamble e da Electrolux.

Fonte: Folha Online

Nenhum comentário