Ibovespa ensaia virada antes da reunião do Fed, mas volta a subir

Publicado em 03/11/2010 15:03
236 exibições
Depois de ensaiar uma virada para o campo negativo e de marcar 71.538 pontos na mínima do dia, o Ibovespa voltou a apresentar valorização no pregão e a operar próximo dos 72 mil pontos.

Nesta jornada, o desempenho dos papéis da Petrobras, de bancos e empresas de construção sustentam a trajetória do mercado brasileiro, que ainda mostra um ajuste em relação à alta de ontem das bolsas americanas, quando foi feriado no Brasil.

Por volta das 14h50, o Ibovespa subia 0,28%, aos 71.759 pontos. O volume negociado estava em torno de R$ 3,6 bilhões. O índice já atingiu 72.109 pontos na máxima  do dia, no maior patamar desde 30 de maio de 2008 (72.592).

No mesmo horário, em Wall Street, o índice Dow Jones cedia 0,23%, o S&P 500 perdia 0,33 % e o Nasdaq recuava 0,48%.

As atenções dos investidores seguem voltadas para o anúncio a ser feito pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) de novas medidas de estímulo à economia do país, via compra de títulos públicos. A instituição anuncia às 16h15 sua decisão de política monetária.

Embora os indicadores do dia, referentes ao mercado de trabalho, à atividade no setor de serviços e às encomendas à indústria nos EUA, tenham sido positivos, a cautela predomina nesta jornada.

No Brasil, a valorização da Petrobras é o destaque do front corporativo. Ontem, a empresa britânica BG divulgou avaliação feita pela consultoria Miller e Lents de que a estimativa de barris de óleo equivalente para os três prospectos - Tupi, Iracema e Guará, nos blocos BM-S-11 e BM-S-9 - seria de 10,8 bilhões de barris recuperável.

A estatal negou, entretanto, que a nota divulgada represente uma divulgação dos consórcios responsáveis pela operação nas regiões. As informações são de responsabilidade da BG e foram respaldadas por relatório de empresa de consultoria contratada unicamente pela BG, disse a Petrobras, em nota.

A empresa ainda revelou que sua produção de petróleo e gás recuou em setembro na comparação com agosto. No Brasil, foi produzido, em média, 1,943 milhão de barris por dia de petróleo e liquefeito de gás natural (LGN) em setembro, 3,9% a menos que os 2,022 milhões de barris por dia registrados em agosto. No exterior, a Petrobras extraiu 153,6 mil barris por dia em setembro, ante 151,6 mil barris no mês anterior.

A produção de gás natural sem liquefeito no Brasil atingiu 53,773 milhões de metros cúbicos diários, 2,6% acima dos 52,384 milhões de metros cúbicos de agosto.

Há pouco, as ações PN da empresa subiam 1,51%, a R$ 26,75, enquanto os papéis PNA da Vale recuavam 0,10%, a R$ 48,29.

Os destaques do Ibovespa ainda partiam das units do Santander Brasil (3,27%, a R$ 24,89), dos papéis ON do Banco do Brasil (2,58%, a R$ 34,55), das ações ON da Fibria (2,46%, a R$ 31,56) e de Bradesco PN (2,41%, a R$ 36,85).

Ainda no setor financeiro, as ações PN do Itaú Unibanco avançavam 0,73%, a R$ 42,59. O banco divulgou hoje cedo o balanço do terceiro trimestre do ano.

No campo negativo, as maiores quedas do Ibovespa pertenciam aos papéis ON da Cyrela (-3,13%, a R$ 21,60), aos papéis ON da ALL (-2,55%, a R$ 16,42) e aos papéis ON da B2W (-2,20%, a R$ 31,01).
Fonte: Valor Online

Nenhum comentário