União Europeia perde espaço no total da exportação do agronegócio brasileiro

Publicado em 12/11/2010 07:23
229 exibições
As dificuldades financeiras e a imposição de barreiras às importações de alguns produtos fizeram com que os 27 países da União Europeia perdessem participação nas compras de produtos do agronegócio brasileiro.

Nos dez primeiros meses de 2009, os europeus detinham 29,4% das exportações brasileiras do setor.
Em igual período deste ano, a participação caiu para 26,3%, segundo a Secex e o Ministério da Agricultura.

À exceção da União Europeia, todas as demais regiões econômicas elevaram suas participações nas exportações feitas pelo Brasil.

A liderança ficou com a Ásia, cujas importações subiram para US$ 20,3 bilhões, ou 32% das receitas totais obtidas pelo Brasil. Nesse bloco está a China, que, neste ano, tem mostrado grande apetite por commodities.

O Oriente Médio, região que tem aumentado a importação de carnes -o Irã assumiu o segundo lugar nesse segmento-, também elevou a participação para 10%.

Com o recorde de US$ 7 bilhões no mês passado, as exportações de janeiro a outubro subiram para US$ 64 bilhões, permitindo um saldo (exportações menos importações) de US$ 53,2 bilhões no período.

O ritmo das exportações continua menor do que o das importações. Até outubro, o país exportou 17% a mais do que em igual período de 2009. Já as importações subiram 35%.

Embora somem apenas US$ 577 milhões, as exportações de animais vivos são as que registram o maior crescimento no ano: 59% a mais do que em 2009.
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário