Banco Mundial espera expansão de 9,3% para PIB da China em 2011

Publicado em 28/04/2011 08:10 151 exibições
A economia chinesa deve ter crescimento real de 9,3% em 2011 e de 8,7% em 2012, projeta o Banco Mundial em relatório divulgado nesta quinta-feira. A instituição notou, contudo, que os riscos com relação à inflação e ao mercado imobiliário "pedem uma normalização plena na posição macroeconômica para manter a expansão no caminho certo".

No documento referente à avaliação reguar da economia da China, o Banco Mundial notou que tanto a política monetária como fiscal contribuíram para o aperto da política macroeconômica depois de maciços estímulos durante a crise financeira global. Observou que o avanço do consumo arrefeceu no início deste calendário, mas a demanda doméstica geral se manteve em alta, apoiada pelo avanço dos investimentos.

O Banco Mundial notou ainda que, no mercado imobiliário, uma esperada desaceleração na construção de casas deve ser parcialmente compensada pelo ambicioso plano social do governo de construir moradias.

A entidade também espera uma moderação da inflação ante um abrandamento na alta dos preços dos alimentos e prevê nova queda no superávit em conta corrente da China neste ano, diante do encarecimento das matérias-primas.

"A política macro é a mais adequada para dirigir os riscos inflacionários e do mercado imobiliário do que persuasão moral e medidas administrativas. É ainda muito cedo para parar o aperto macroeconômico. Os riscos vão ser mais bem administrados pela manutenção da flexibilidade monetária e fiscal", comentou o economista sênior do Banco Mundial, Louis Kujis, responsável pelo relatório.

Fonte:
Valor Online

0 comentário