No Valor: Default nos EUA arrastaria muitos países para nova crise

Publicado em 28/07/2011 15:01 353 exibições
O debate entre a Casa Branca e o Congresso sobre o teto do endividamento dos Estados Unidos está fazendo países em todo o mundo prenderem a respiração. Com o prazo de 2 de agosto se aproximando, o embate entre democratas e republicanos é visto por analistas como um jogo de covardes e o mercado anseia pela recuperação do bom senso.

Dado que os Estados Unidos têm o status da maior economia do mundo e de emissor da moeda dominante de reserva internacional, o impasse política de Washington é visto como “perigosamente irresponsável”. Entre os riscos está o freio de uma recuperação económica ainda frágil, o que abalaria não só os Estados Unidos, mas também o mundo como um todo.

Analistas pelo mundo todo já pintam um quadro sombrio. Embora a decisão sobre o endividamento ainda não tenha sido fechada, eles alertam que um default provocaria repercussões enormes em todos os mercados financeiros globais.

Nesse caso, os analistas dizem que as economias em desenvolvimento sofreriam um golpe traumático e que a economia mundial mergulharia em recessão logo após os efeitos da crise de 2008, também iniciada nos EUA. Os mercados de ações pelo mundo já exibem sinais de nervosismo.

Por enquanto, pesquisas com investidores têm mostrado que a maioria aposta em um compromisso de última hora entre os dois principais partidos políticos dos Estados Unidos.

Fonte:
Valor Econômico

0 comentário