Crise equilibrará balança comercial da China em 2012, diz analista

Publicado em 23/08/2011 09:01 264 exibições
A balança comercial da China vai se equilibrar no ano que vem com a queda de seu superávit devido à diminuição da demanda de produtos por parte das economias dos Estados Unidos e Europa, segundo estimativas de um alto funcionário de planejamento econômico do país asiático.

"O ano que vem será crítico para a China, já que Estados Unidos e Europa reduzirão sua demanda, enquanto a apreciação do iuane afetará as exportações", disse o secretário-geral do Centro para Intercâmbio Econômico Internacional da China, Wei Jianguo, em declarações divulgadas nesta terça-feira pelo jornal oficial "China Daily".

O analista, que foi vice-ministro de Comércio do Governo chinês, assinalou também que, embora as exportações do país asiático a economias emergentes cresçam em ritmo acelerado, estas respondem por apenas um terço das vendas que serão perdidas na América do Norte e Europa.

"Com as exportações em baixa e as importações crescendo, a China poderia atingir o equilíbrio comercial", manifestou Wei, que previu que o superávit comercial do país asiático cairá a menos de US$ 100 bilhões neste ano, em contraste com os US$ 183 bilhões de 2010.

Em julho, a China registrou superávit de US$ 31,5 bilhões, o mais alto nos últimos dois anos. No entanto Wei considerou que esse aumento se deveu a uma série de liquidações de exportadores antes da apreciação do iuane, que, em 11 de agosto passado, alcançou sua cotação mais alta nos últimos 17 anos.

O Governo chinês pretende reduzir nos próximos meses as tarifas de importação para diversos produtos, entre eles artigos de luxo, para estimular o consumo, disse em junho passado um porta-voz do Ministério de Comércio do gigante asiático.

Fonte:
Agência EFE

0 comentário