Indigenistas querem mais 66 milhões de hectares de Terras Indígenas

Publicado em 16/09/2014 17:14 1029 exibições
figura02.png

Documento enviado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) à candidata Marina Silva no último domingo, 14, avisa que existe ainda no Brasil um "passivo de mais de 60% das terras indígenas não demarcadas". O número da Apib significa a demarcação de mais 66,3 milhões de hectares de Terras Indígenas, área quase 3 vezes maior do que o estado de Alagoas.

Atualmente existem no Brasil 462 terras indígenas regularizadas que ocupam uma áreas de 110,5 milhões de hectares, o que representam cerca de 12,2% do território nacional. O passivo referido pelos indigenistas sem noção da Apib implicaria em elevar essa participação para 21% do território entregando à Funai 176,8 milhões de hectares.

O pior é que a maior parte desse passivo está justamente nas áreas de ocupação mais antiga e mais densa do país. Atender aos devaneios da Apib implicaria na expropriação e expulsão de milhares de pessoas, a maioria de produtores rurais dos estados do sul, sudeste e nordeste.

Fonte:
Questão Indígena

1 comentário

  • amarildo josé sartóri vargem alta - ES

    Se com a Dilma tá ruim, pois já a conhecemos por não respeitar a CF, imaginem com a Marina que hoje está ancorada no PSB mas sabemos que está fora do ninho. Aqui no meu Estado, um candidato em sua propaganda eleitoral gratuita (imposta), aparece ao lado e com comentário da Marina, divulgando que está se colocando a serviço do fortalecimento da futura REDE. Então, terceira opção....

    1