Maggi “deixa” a soja, investe no turismo e vira “rei da borracha”

Publicado em 29/12/2011 10:01 1391 exibições
No início dos anos 2000, o senador Blairo Maggi, do Partido da República de Mato Grosso, ficou conhecido no mundo inteiro como o rei da soja. Anos depois, perdeu o posto para seu primo Eraí Maggi. Sem que ninguém desse atenção, Blairo tomou outra coroa. Neste ano, ele é o maior produtor de borracha do Brasil e, possivelmente, do mundo.

 O senador Blairo Maggi ingressou no negócio há uma década, ao comprar um seringal de 1.000 hectares do Banco Noroeste.Neste ano, adquiriu mais 10.000 hectares que a Michelin dedicava a esse negócio. Sua intenção era substituir as árvores por soja. Desistiu, porque o látex se tornou mais rentável que o grão. O lucro obtido com 1 hectare de seringueiras é maior que a receita bruta da mesma área com soja. Blairo fez o inverso do que planejava: converteu lavouras de soja em seringais, que hoje já respondem por 8% da área plantada pelo grupo AMaggi, segundo revelou a revista Época.

Os negócios do ex-governador e atual senador são diversificados. O Grupo André Maggi atua nos segmentos de originação e comercialização de grãos desenvolvidas por meio da AMaggi Exportação e Importação Ltda; produção agrícola, com a Divisão Agro em que cultiva lavouras de soja, algodão e milho; sementes de soja, fertilizantes e processamento, com esmagadoras de soja localizadas em Cuiabá (MT), com capacidade de 1.600 toneladas/dia, Itacoatiara (AM), com capacidade de 2.000 toneladas/dia e em Lucas do Rio Verde (MT), com capacidade de 3.000 toneladas/dia.

Além disso, Maggi atua ainda no sistema de navegação, no Corredor Noroeste de Exportação criado pelo Grupo André Maggi, por meio da Hermasa Navegação da Amazônia S.A, com rota de escoamento da produção de grãos, das regiões noroeste de Mato Grosso e Rondônia, através do Rio Madeira. A  Hermasa foi classificada como a maior empresa do Brasil em capacidade de transporte fluvial,  segundo matéria da revista de negócios “Exame”. O grupo ainda atua no segmento de energia, com  duas Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) localizadas em Sapezal,  além de realizar estudos de potenciais energéticos.


Recentemente, Maggi passou a investir no turismo em Mato Grosso, ao se tornar um dos sócios do primeiro resort com bandeira cinco estrelas que será construído às margens do Lago de Manso, em Chapada dos Guimarães - a 90 quilômetros de Cuiabá. O Maluí Manso Hotel Iate Golfe & Resort receberá investimentos de R$ 63 milhões.

Tags:
Fonte:
24 horas News

0 comentário