Argentina: Bolsa de Buenos Aires diminui perdas com milho

Publicado em 26/01/2012 16:28 e atualizado em 26/01/2012 18:07 895 exibições
Segundo relatório da Bolsa argentina, as "chuvas chegaram no momento exato" para evitar mais perdas.
Em seu relatório semanal, a Bolsa de Cereais da Argentina revisou suas estimativas para as safras de soja e milho do país. A redução reflete as perdas causadas pela estiagem provocada pelo fenômeno climático La Niña. Mas as chuvas recentes chegaram na hora exata para evitar um declinio maior, afirmou a Bolsa de Cereais de Buenos Aires.

A safra de soja 2011/12 foi estimada em 46,2 milhões de toneladas. O volume ficou abaixo das previsões iniciais e 2% menor do que o produzido na temporada 2010/11. Cerca de 96% da área está plantada.

Já a projeção da Bolsa para o milho é de uma colheita de 22 milhões de toneladas. Apesar do aumento de área em 280 mil hectares, o volume de produção deverá ser semelhante ao colhido no ciclo anterior. No caso do cereal, 95% da área estimada está plantada. Os campos cultivados por último se beneficiaram de chuvas registradas na semana passada.

No caso da soja, a seca comprometeu a produtividade das lavouras, resultando em perdas de 2% em relação ao ano anterior. As chuvas chegaram à nação sulamericana nos últimos dias serviram para aliviar a situação dos campos. A produção, segundo a Bolsa de Buenos Aires, está mantida em 46,2 milhões de toneladas.

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário