Em Chicago, grãos fecham o dia em alta liderados pelo milho

Publicado em 19/04/2012 16:33 e atualizado em 19/04/2012 19:20 1241 exibições
Os futuros da soja devolveram parte dos expressivos ganhos registrados durante a sessão regular desta quinta-feira na Bolsa de Chicago, porém, ainda conseguiram encerrar o dia em terreno positivo. As cotações recuaram diante de um movimento de realização de lucros e de correção por parte dos especuladores. 

Analistas afirmam que os principais motivos para o avanço na sessão de hoje foram os bons números sobre as exportações semanais dos Estados Unidos e o anúncio da venda de mais 110 mil toneladas de soja para a China feito pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Os dados confirmam, em tempos de uma oferta bastante ajustada, um momento de demanda aquecida. 

A oleaginosa iniciou os negócios no pregão regular desta quarta-feira com altas que superavam os 20 pontos, porém, foi perdendo parte da força ao longo da sessão e fechou com ganhos entre 4,75 e 8 pontos. O contrato maio/12, referência para a sara brasileira, encerrou o dia valendo US$ 14,15/bushel, com alta de 8 pontos. 

Por outro lado, os futuros do milho ampliaram seus ganhos e fecharam a sessão diurna em Chicago com mais de 18 pontos de alta nos vencimentos mais próximos. O cereal ontem registrou expressivas baixas e hoje os investidores procuraram comprar essas baixas em movimentos de compras especulativas, buscando essa recuperação das cotações. 

Rumores de que a China poderia voltar a comprar milho norte-americano, assim como o Japão poderia aumentar seus volumes de compra também atuaam como importantes fatores de suporte para o mercado do cereal em Chicago. 

Nos negócios com o trigo, dia de recuperação também. Assim como com o milho, os investidores correram atrás de uma retomada dos preços após o forte recuo dos preços. Além disso, o bom desempenho dos mercados vizinhos também estimularam a alta das cotações. Os ganhos do trigo ficaram entre 12,75 e 14 pontos. 

Confira como ficaram as cotações no fechamento desta quinta-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário