Eliminação da soja guaxa em lugares públicos não é feita

Publicado em 24/09/2012 08:53 337 exibições
Legalmente, não é de responsabilidade do produtor e nem do governo o trabalho de eliminação da soja guaxa que nasceu em domínios públicos que não fazem divisa com propriedades rurais, como nas margens das rodovias. Em Mato Grosso, a proliferação das plantas que se desenvolveram de forma involuntária durante o vazio sanitário, cujo período não é permitido o plantio da soja, pode trazer prejuízos incalculáveis para o setor. Cerca de 90% da soja brotada neste intervalo de quatro meses (que vai de 15 de junho a 15 de setembro) são portadores da ferrugem asiática. É por isso que o setor produtivo mato-grossense estima que aproximadamente 40% da produção de soja na safra 12/13 sejam afetados com perdas na produtividade do grão do ciclo precoce.

Veja a notícia na íntegra no site do Agrodebate
Tags:
Fonte:
Agrodebate

0 comentário