Grãos iniciam a semana em alta na CBOT. Soja lidera os ganhos

Publicado em 22/10/2012 09:37 e atualizado em 22/10/2012 10:33 1375 exibições
A soja, o miho e o trigo iniciaram a semana operando em campo positivo na Bolsa de Chicago. Na sessão desta segunda-feira (22), quem lidera os ganhos é a soja, que por volta das 9h30 (horário de Brasília) já registrava altas de mais de 16 pontos nos principais vencimentos. O milho subia pouco mais de 3 pontos nas posições mais negociadas e o trigo, quase 9 pontos. 

A colheita dos Estados Unidos quase concluída, os firmes prêmios de exportação no mercado norte-americano e os fundamentos positivos, além do cenário menos preocupante no mercado financeiro conferem estímulo aos preços neste primeiro pregão da semana, segundo explicou o operador de mesa da McDonald & Pelz Corretora, Flávio Oliveira. 

O mercado também já começa a voltar suas atenções para o andamento na safra da América do Sul. Uma mudança no padrão de chuvas no Brasil vem atrasando o plantio da soja, principalmente no estado do Mato Grosso e isso contribui para a sustentação dos preços. As adversidades climáticas no Brasil deverão contribuir para altas principalmente nas posições de março e maio. 

"Ainda não é uma coisa muito preocupante, mas o mercado com certeza vai começar a olhar mais de perto para isso porque, com a queda que tivemos nos Estados Unidos e o mercado de soja demandado como tem sido visto, o Brasil e a Argentina têm que colher uma safra bastante significativa para pelo menos manter os preços nos níveis em que estão", disse o operador. 

Paralelamente, a notícia de que a União Europeia aprovou oficialmente a importação de milho transgênico também ajuda a dar o positivo aos negócios em Chicago. Essa liberação deverá favorecer, principalmente, as exportações de milho do Brasil, segundo Oliveira, já que a oferta nos Estados Unidos está menor depois da seca e, a partir de novembro, também deverá ser reduzida na Argentina. 

"O Brasil é o único país do mundo, junto com a Ucrânia, nesse momento, que tem um excedente de safra. É fato e certo que o Brasil deve aumentar suas exportações até janeiro ou fevereiro de 2013", explica o operador. 

O mercado conta ainda com a notícia de que a Ucrânia irá proibir suas exportações de trigo a partir do dia 15 de novembro por conta da quebra de safra que se deu no país em função de uma severa estiagem. 

No entanto, o volume previsto a ser exportado, de 5 milhões de toneladas, deverá ser mantido. De acordo com Oliveira, o mercado já teria exportado cerca de 3,5 milhões de toneladas do total. "Isso suportou, sem dúvida nenhuma, o mercado de trigo na semana passada, e o mercado abre a semana sustentado também", diz. Tal movimento, em função da correlação dos mercados, deve impulsionar os preços da soja e do milho. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • salvador reis neto Santa Tereza do Oeste - PR

    PREÇO BOM EM ALTA VAMOS TRABALHAR, VAMOS QUE VAMOS COM A FORÇA DO CAMPO.

    0