Soja: Com demanda aquecida, CBOT encerra 4a.-feira com boas altas

Publicado em 24/10/2012 14:20 e atualizado em 24/10/2012 21:26 1274 exibições
Nesta quarta-feira (24), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago encerram em campo positivo, registrando expressiva alta nesta sessão. Depois das recentes perdas, analistas afirmam que o mercado tem buscado, sessão a sessão, uma recuperação. Os principais vencimentos fecharam o dia com mais de 15 pontos de alta. 

O principal suporte para os preços veio da demanda aquecida pela oleaginosa. O recente recuo das cotações trouxe os compradores de volta ao mercado e esse movimento tem estimulado a retomada de fôlego dos preços. 

Confirmando este bom momento da demanda, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou, nesta quarta, a venda de 105 mil toneladas de soja para destinos não revelados a serem entregues na safra 2012/13. Toda venda que envolve a venda de um volume igual ou maior do que 100 mil toneladas ao mesmo destino feita no mesmo dia deve ser reportada ao departamento. 

Além disso, foi divulgado hoje também pela Administração Geral da Alfândega da China que as importações de soja do país em setembro registraram uma alta de 20% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando 4,97 milhões de toneladas. Nos primeiros nove meses deste ano, o volume já passa das 44 milhões de toneladas e é 18% maior do que no mesmo período de 2011. 

Paralelamente, há ainda outros fatores que sustentam o desempenho positivo do mercado internacional da soja. Um deles é a firmeza do mercado físico norte-americano. As últimas baixas dos preços fizeram com que os produtores nos EUA segurassem suas vendas a espera de melhores patamares. "Essa é uma realidade americana, os produtores estão evitando vender nas baixas, e com isso os processadores têm que pagar um pouco mais para conseguir o produto", explica Eduardo Vanin, analista de mercado da Agrinvest. 

O atraso do plantio em importantes regiões produtoras do Brasil, principalmente no Centro-Oeste, também já começa a chamar a atenção dos investidores, já que a oferta mundial de soja está bastante ajustada e o mercado espera com ansiedade pela nova safra da América do Sul. Por isso, qualquer problema climático que pudesse comprometer a produção faria com que o mercado iniciasse um novo movimento de altas para os preços. 

Veja como ficara as cotações no fechamento desta quinta-feira:


Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário