Grãos têm nova realização de lucros e fecham no vermelho

Publicado em 12/02/2013 18:38
1433 exibições
Nesta terça-feira (12), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago voltaram a cair e fecharam o dia do lado negativo da tabela. Ao longo dos negócios, os preços até chegaram a subir ligeiramente, porém, o mercado não foi capaz de sustentar os ganhos. O milho e o trigo também encerraram o pregão no vermelho. 

Desde a última sexta-feira (8), os investidores vêm liquidando suas posições no mercado internacional da soja após um relatório de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) ser reportados sem novidades e também depois das expressivas altas registradas pela oleaginosa nas últimas semanas.

Por outro lado, ainda há suporte vindo dos fundamentos e, ao mesmo tempo, incertezas que ainda circulam pelo mercado, principalmente sobre a nova safra da América do Sul e a chegada dessa oferta ao cenário internacional. A soja disponível é bastante escassa, os Estados Unidos exportam em um ritmo, segundo os analistas, alucinante de tão rápido, e a demanda só cresce, sem dar sinais de desaquecimento. 

No mesmo compasso, importantes regiões produtoras sulamericanas sofrem com adversidades climáticas - no Sul do Brasil e na Argentina, as lavouras são castigadas pela escassez de chuvas e no Mato Grosso o problema é o excesso de umidade atrasando a colheita -, além dos já conhecidos problemas logísticos que podem atrasar os embarques. 

Frente a isso, a um quadro marcado expressivamente pela necessidade da confirmação dessas informações, principalmente o real impacto que o clima desfavorável terá sobre o resultado da colheita da América do Sul, a tendência é de que os preços operem com forte volatilidade, com os investidores buscando uma direção melhor definida para as próximas semanas. 
Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário