Soja: somatória de fatores negativos pressionam preços na CBOT

Publicado em 14/02/2013 09:52 1642 exibições
Nesta quinta-feira (14), o mercado internacional de grãos opera com pequenas baixas registrando um movimento de realização de lucros. Após cinco pregões em queda, os futuros encerraram a sessão anterior com leves ganhos, próximos da estabilidade, confirmando o momento de volatilidade no mercado. Por volta das 11h00 (horário de Brasília) os principais vencimentos registravam mais de 3 pontos de queda. 

Segundo o economista da Granoeste Corretora de Cereais, Camilo Motter, a tendência é que haja um momento de volatilidade, em que o mercado não tem direção definida em busca de novas notícias que estimulem os investidores. “O quadro mudou, alguns fatores negativos entraram em ação e fez com que os fundos liquidassem suas posições de forma maciça. A partir do relatório do USDA os preços se sustentam acima de US$ 14 por bushel quando anteriormente estavam próximos de US$ 15 por bushel”, afirma. 

O economista destaca que o mercado aguardava certo recuo nas exportações norte-americanas e o comprometimento dos estoques finais dos EUA. No entanto, o órgão manteve os números dos embarques no país e aumentou a produção brasileira, que deverá alcançar 83,5 milhões de toneladas. Já a safra argentina diminuiu para 53 milhões de toneladas. 

“Então, tivemos o desencadeamento de uma série de fatores negativos, primeiro o relatório, que aumentou a produção brasileira, a combinação de melhores chuvas no RS e na Argentina, embora haja problemas pontuais e com a China fora do mercado em função do feriado de Ano Novo no país, contribuem para a formação desse cenário”, explica Motter. 

Da mesma forma, a ineficiente logística brasileira que pode atrasar a entrada efetiva da produção no mercado também influencia a formação desse quadro, mas por outro lado, aumenta a oferta do produto no mercado, conforme relata o economista. Fator que também pode pressionar, sazonalmente, os preços futuros em Chicago. 
Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Érico Batista da Silva Soledade - RS

    Na minha região, Soledade, RS a chuva atualmente está boa, mas chegou tarde, pegamos uns 20 dias de sol escaldante na floração, a perda deve girar ao redor de 30 a 40%

    0