CBOT: Após intensa realização de lucros, soja esboça reação

Publicado em 19/03/2013 07:31 860 exibições
Depois da intensa realização de lucros registrada na sessão de ontem (18), a soja exibe uma ligeira reação na manhã de hoje. Por volta das 7h20 (horário de Brasília), os preços trabalhavam com pequenas baixas - entre 2 e 3 pontos - nas principais posições negociadas. 

Há cerca de cinco pregões, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago vêm operando com expressivas baixas, com o mercado sentindo uma forte pressão técnica, onde os investidores têm liquidado parte de suas posições. Nesta segunda-feira (18), esta realização de lucros ainda foi intensificada pelas notícias negativas vindas da Zona do Euro com a proposta de pacote de resgate à economia do Chipre, novo fator que abala a confiança do bloco econômico. 

Veja como terminaram os negócios no mercado internacional nesta segunda-feira:

Mau humor do mercado financeiro pressiona e soja fecha no vermelho

Na sessão desta segunda-feira (18), a soja fechou mais um dia em queda na Bolsa de Chicago. Nos vencimentos mais negociados no mercado internacional, as perdas ficaram entre 5,75 e 16,50 pontos. O principal fator de pressão para os preços foi o mau humor do mercado financeiro que acentuou a liquidação de posições por parte dos investidores, movimento que teve início já na semana passada. 

Ao redor do mundo o mercado financeiro foi pressionado pela notícia de uma proposta de resgate à economia do Chipre, com um pacote de 10 bilhões de euros, que inclui a taxação de 10% sobre os depósitos bancários locais. Diante disso, a crise na Zona do Euro, bem como a confiança do bloco econômico, voltam ao foco e estimulam uma maior aversão ao risco por parte dos investidores. 

Diante desse cenário, como explicou o analista de mercado Pedro Dejneka, da PHDerivativos,  os investidores optaram por migrar para ativos mais seguros - o que estimulou a alta da moeda norte-americana, outro fator que pesou sobre os preços -, deixando suas posições em ativos mais arriscados, como as commodities agrícolas. 

Essa é a primeira vez, desde o início da crise financeira na Uniao Europeia, que um pacote de ajuda conta com uma medida tão impopular. Ao mesmo tempo, o temor agora é de que possa se tornar mais comum e até mesmo um precedente para outros pacotes de ajuda. Dessa forma, volta a crescer a desconfiança sobre a real situação do sistema bancário da Zona do Euro. 

Ainda segundo Dejneka, o mercado já vinha sofrendo com uma pressão técnica bastante forte, agravada por essa volta da preocupação com a frágil economia da Zona do Euro. "Estas notícias de hoje afetaram o ânimo do mercado, mas eu acredito que seja uma aversão ao risco pontual, de curto prazo". De acordo com o analista, essa medida não teria sido bem recebida pelo mercado, já que poderia ser implementada em outros países do bloco. Isso não seria positivo, uma vez que a reação da população poderia ser a mesma registrada no Chipre, de retirar do banco suas aplicações, comprometendo ainda mais o sistema financeiro. 

Boatos - Além da pressão vinda desses fatores externos, Dejneka afirma que o mercado teria sido pressionado também por boatos de que a China havia cancelado cerca de 20 carregamentos de soja da América do Sul. A informação deveria ter sido encarada como um fator positivo para o mercado, entretanto, em um dia de mau humor entre as commodities agrícolas, este acabou sendo, de acordo com o analista, outro fator de pressão negativa para os preços. "Hoje foi um dia de liquidação especulativa", afirma. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário