Soja fecha o dia com boas altas em véspera de relatório do USDA

Publicado em 09/04/2013 15:45 1926 exibições
A soja encerrou os negócios desta terça-feira (9) com boas altas na Bolsa de Chicago. Os futuros da oleaginosa foram ampliando os ganhos durante o pregão regular e os vencimentos de mais curto prazo fecharam o dia com mais de 12 pontos de alta. Nas posições mais distantes, as altas foram de mais de 10 pontos. 

Os investidores exibiram movimentos mais cautelosos na sessão desta terça, buscando um bom posicionamento antes da divulgação do novo relatório mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) que acontece nesta quarta-feira (10). 

As atenções dos participantes do mercado se voltam, principalmente, para as informações sobre os estoques finais de grãos nos Estados Unidos e esses devem ser os próximos números a mexer com os ânimos do mercado, definindo uma melhor direção para os preços, segundo analistas. 

"O mercado está focando agora sua maior atenção no que sobra de soja e milho nos Estados Unidos e qual seria o racionamento necessário até o final do ano. Os Estados Unidos já exportaram boa parte dessa safra velha em relação ao que o USDA está estimando", diz Vinícius Ito, da Jefferies, de Nova York.

Ainda de acordo com o analista, há cinco meses, o departamento vem estimando o mesmo volume de exportação dos EUA em torno de 36,6 milhões de toneladas, e o acumulado de venda totaliza 36 milhões, ou seja, 98,5% já vendido da projeção que o USDA trabalhava até o mês passado. Com isso, a estimativa do mercado é de que esses números deveriam ser maiores. 

Para Ito, esse quadro poderia contribuir para um suporte aos preços da soja em Chicago, que devem se voltar ao fundamentos. "Nós temos alguns meses ainda, os EUA não podem vender mais nada, há muito pouco estoque, tem até a espectativa até de que sejam obrigados a importar farelo no pico da entressafra, então isso deve manter os preços sustentados e essa é a expectativa para o relatório do USDA", completa. 

Safra 2013 EUA - Outro fator que já atrai a atenção dos participantes do mercado são as expectativas para a nova safra dos Estados Unidos. O plantio do milho já começou em algumas regiões produtoras, no entanto, um pouco atrasado em relação à temporada anterior. 

O atraso se dá em função de um clima mais frio do que o normal para o período, no entanto, como explicou Vinícius Ito, ainda há tempo para reverter a situação. 

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta terça-feira:



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário