Apesar de clima adverso nos EUA, grãos fecham terça-feira no vermelho

Publicado em 23/04/2013 17:08 e atualizado em 23/04/2013 21:19 1281 exibições
A soja fechou os negócios desta terça-feira (23) em terreno misto na Bolsa de Chicago. Apenas o contrato maio/13 fechou no azul, registrando uma leve alta de apenas 2,50 pontos. Ao longo do dia, o vencimento chegou a subir mais de 10 pontos, porém, a volatilidade foi bastante intensa nesta sessão. As posições mais distantes terminaram o dia em queda. 

Segundo explicam os analistas, fatores conflitantes influenciam o mercado no presente momento, o que vem tirando a direção dos negócios. Enquanto a demanda pela soja dos Estados Unidos, principalmente por parte dos importadores, processadores e fabricantes de ração, se mantém aquecida e reduzindo ainda mais a oferta norte-americana, dá sustentação aos contratos mais próximos, as notícias sobre a safra 2013 dos EUA pesam sobre o mercado. 

O clima nas principais regiões produtoras de grãos norte-americanas segue muito úmido e frio, com até mesmo a incidência de neve em alguns locais, e isso vem provocando um significativo atraso no plantio do milho e do trigo no país. Nesta segunda (22), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) trouxe seu novo relatório de acompanhamento de safra indicando um avanço de apenas 2% na semeadura do milho e 1% para o trigo. 
Esse atraso pode fazer com que os produtores tenham que mudar sua opções de cultura e, ainda de acordo com analistas, devem optar pela soja. Essas especulações já pesam sobre o mercado da oleaginosa e provocam um recuo nos vencimentos de mais longo prazo. 

Por outro lado, o milho também recuou e fechou a sessão desta terça-feira com perdas de mais de 10 pontos para os contratos referentes à safra nova. O foco do mercado nesse momento é a previsão de melhora para o clima nos Estados Unidos, com uma trégua principalmente das chuvas. 

"Até o momento a situação está ruim, mas talvez possa melhorar do ponto de vista do ritmo de plantio, e é isso que está criando essa indecisão na cabeça dos operadores", disse o analista de mercado Steve Cachia, da Cerealpar. 

Seguindo o tom baixista dos mercados vizinhos, o trigo também fechou a sessão no vermelho. As perdas ficaram entre 4,75 e 7,75 pontos, mesmo diante de um atraso significativo no plantio do grão de primavera nos Estados Unidos. 

Gripe Aviária na China - As notícias sobre a questão da gripe aviária na China também influenciaram negativamente o mercado de grãos, pesando principalmente sobre as cotações da soja. Já são contabilizados mais de 103 casos e as mortes chegam a 20, de pessoas entre 58 a 81 anos. Em função da doença, o consumo de carne de frango vem caindo com intensidade no país, o que já resulta em um queda de 5% nos preços nas últimas semanas. 

O temor do mercado é de que essa redução no consumo de carne possa reduzir a produção frangos, diminuindo, consequentemente, um menor uso de soja, farelo, milho e trigo na produção da ração animal. Atualmente, a China é um dos maiores produtores mundiais de carne de frango, bem como a maior importadora global de soja. 

Veja como ficaram as cotações dos grãos no fechamento desta terça-feira (23):



Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário