Com incertezas sobre safra dos EUA, soja tem volatilidade e volta a cair

Publicado em 17/09/2013 12:18
1921 exibições

Depois de fechar com expressiva alta o pregão eletrônico desta terça-feira (17), o mercado internacional de soja voltou a recuar e opera em campo negativo na sessão regular da Bolsa de Chicago. As posições mais negociadas, por volta de 12h10 (horário de Brasília), perdiam entre 4 e 12,50 pontos, com perdas mais expressivas sendo registradas pelos vencimentos mais próximos. Os negócios, mais uma vez, são marcados por uma intensa volatilidade, haja vista que ainda há muita incerteza sobre a nova safra norte-americana. A colheita se aproxima e, segundo analistas, apesar de uma quebra na produção, esse fator também pesa sobre as cotações, uma vez que a entrada de produto novo será efetivada.  

Os futuros da oleaginosa observam uma melhora das condições climáticas no Meio-Oeste norte-americano, apesar de as chuvas ainda serem insuficientes para reverter os danos causados pela seca, e, ao mesmo tempo, para a redução na safra, na produtividade e nos estoques do país. Dessa forma, os investidores operam tentando definir um caminho mais claro para os preços. 

Os números divulgados pela Farm Service Agency (FSA) sobre as estimativas para a área de soja e milho da nova safra dos EUA também exercem alguma influência para o mercado. A projeção para a área de soja aumentou de 29,18 milhões de hectares para 30,21 milhões, de agosto a setembro. Em contrapartida, aumentou também o número de áreas abandonadas no cultivo da soja de 66 mil para 67 mil hectares. 

Para o milho, a estimativa de área de plantio também reigstrou um incremento e passou de 35,93 milhões para 37 milhões de hectares. Já as áreas abandonadas passaram de 1,38 milhão de hectares para 1,45 milhão. 

Segundo o analista de mercado Eleandro Mori, esses números mexem com o andamento dos negócios, uma vez que vieram diferentes do que vinha sendo esperado. "A FSA divulgou dados que vieram um pouco abaixo do que o mercado estava esperando em relação à area de plantio de milho e soja nos EUA". Porém, esses não são números definitivos e os investidores, portanto, operam à espera de informações mais claras. "Esses números sobre a área e também sobre a produtividade que será realmente colhida ainda são muito incertos, então o mercado trabalha em cima disso", completa. 

Outra informação que influencia o mercado nesta terça-feira é a das condições das lavouras nos Estados Unidos. De acordo com o USDA, 50% das plantações de soja estão em boas ou excelentes condições nos EUA, número que, na semana passada, era de 52%. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário