Argentina recebe boas chuvas e prevê colheita recorde de soja

Publicado em 18/11/2013 14:21 e atualizado em 18/11/2013 15:58 439 exibições

Chuvas no momento exato são sempre uma boa notícia para o campo, e as que caíram nos últimos dias de outubro na Argentina tiveram um protagonismo especial. Foram superiores às médias históricas e colaboraram para reverter a seca que afetava a diferentes regiões do país. Embora as precipitações tenham sido dispares, a situação de áreas produtoras como Córdoba, Santa Fe, La Pampa e o centro da província de Buenos Aires melhorou significativamente.

Com o clima favorável, os produtores estão acelerando o plantio de soja em cerca de 20,5 milhões de hectares, a maior área já plantada pelo país, que aguarda uma colheita recorde de 55 milhões de toneladas. No entanto, o milho caminha lentamente e o girassol sofre uma queda.

A preferência pela soja tem seus motivos. O plantio da oleaginosa é mais barato do que o plantio do milho, que requere tecnologias e fertilizantes com valor elevado. No entanto, a falta de rotação deteriora o solo. A Argentina apresenta hoje uma relação inconveniente de 68% da superfície destinada a oleaginosas e apenas 32% destinada a cereais.

Uma vez que o Brasil também aguarda por uma boa colheita de soja, este fator pode afetar as cotações na Argentina. Na safra passada, o produtor argentino recebia US$419 pela tonelada, enquanto que para esta safra, o valor é de US$404. A grande esperança para ambos os países vem da China, que deve comprar cerca de 70 milhões de toneladas de soja em 2014.

Com informações do Clarín

Na Reuters: Tempo seco deve impulsionar plantio de soja na Argentina

Um período de tempo seco na Argentina deve permitir um avanço rápido do plantio de soja na próxima semana agora que o solo tem umidade suficiente, disse um meteorologista agrícola nesta segunda-feira.

O inverno e os primeiros dias da primavera foram secos na Argentina, mas chuvas abundantes caíram sobre as principais áreas agrícolas em outubro. Os agricultores agora precisam tempo para preparar o solo para receber as sementes de soja.

Leia a notícia na íntegra no site da Reuters.

Tags:
Por:
Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário