Safra 2013/14: Bahia espera colher mais 3.400 milhões de toneladas de soja

Publicado em 18/03/2014 18:12 528 exibições

A colheita da soja na Bahia, safra 2013/14, já está em andamento. Com 1.310 milhão de hectares plantados, a estimativa é que sejam colhidas 3.458 milhões de toneladas, com uma produtividade média de 44 sacas por hectare. Esses dados foram reunidos pelo Conselho Técnico da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), durante a elaboração da terceira estimativa da safra 2013/14.

Inicialmente, esperava-se colher 50 sacas por hectare, mas houve uma redução devido ao impacto da estiagem ocorrida no mês de janeiro. Em algumas regiões, a falta de chuva se estendeu até meados de fevereiro. Além das variações climáticas, o ataque das lagartas Helicoverpa armigera e o complexo de Falsas Medideiras também contribuíram para a redução da produtividade. Mas o bom nível do manejo e a alta tecnologia empregada no cultivo da Soja amenizaram as perdas climáticas e mantiveram, sob controle, a ferrugem asiática.

De acordo com a estimativa da Aiba, os resultados da colheita do milho também serão afetados pela estiagem. Ocupando 265 mil hectares, a cultura do milho deverá ter uma redução de 12% em sua produtividade, passando de 165 para 145 sacas/hectare. No total, serão colhidas 2.305 milhões de toneladas. Ainda assim, a perda de produtividade do milho, na região, foi relativamente pequena diante da grande estiagem ocorrida.  Mais uma vez, o alto nível de fertilidade das áreas plantadas e os investimentos em tecnologia atenuaram os efeitos climáticos.

Para o algodão, que começará a ser colhido a partir de última semana de maio, foi mantida a estimativa inicial de 270 arrobas por hectare. Com 305 mil hectares plantados, o algodão terá um total de produção de 1.235 milhão de toneladas. Esta cultura suportou mais a estiagem por estar no início do seu ciclo vegetativo e pela grande tolerância que apresenta a déficits hídricos. A expectativa é de ótima safra, chegando aos patamares dos melhores anos da cultura no Oeste da Bahia.

Apesar dos resultados satisfatórios, o produtor deverá tomar cuidado com a questão fitossanitária, principalmente com relação ao controle de pragas como Helicoverpa armigera, Bicudo e Mosca Branca.

Tags:
Fonte:
Aiba

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário