Soja: Após recentes perdas, mercado travado no Brasil nesta semana

Publicado em 27/08/2014 13:22 1159 exibições

O mercado da soja está travado nesta quarta-feira (27) e é assim que tem se mostrado durante essa semana. A recente queda dos preços na Bolsa de Chicago provocou um expressivo recuo das cotações também no Brasil, não só nas praças de comercialização no interior do país, como nos portos brasileiros. 

Enquanto nos melhores momentos da temporada a saca da soja era negociada a R$ 70,00, os preços nos portos, agora, oscilam entre R$ 63,00 e R$ 64,00 nessa semana. A baixa, segundo analistas, é resultado de uma menor referência em Chicago, um ligeiro recuo dos prêmios e mais uma desvalorização do dólar frente ao real. Nesta quarta, a moeda norte-americana cai mais de 0,10% e é negociada na casa dos R$ 2,26. Além disso, a forte baixa recente dos basis americanos (prêmios) também pressionaram o mercado. 

Com esse quadro, o fluxo do mercado está ainda mais lento e com poucos negócios sendo efetivados. Entretanto, ainda de acordo com analistas, os momentos de alta para os preços, mesmo que rápidos e pontuais, devem ser encarados como valiosas oportunidades de comercialização para o produtor que ainda conta com estoques remanescentes da temporada 2013/14. 

"A partir de agora, do final de agosto, o contrato de referência para o mercado spot brasileiro passa a ser o novembro/14 e temos os vencimentos mais distantes - a partir de janeiro/15 - mais caros do que do que o novembro, então, temos essa transição do mercado. Isso quer dizer que o produtor tem que aproveitar rallies de alta, vender o que tem de estoque remanescente de soja. Não compensa manter a soja armazenada, já que daqui pra frente o ritmo de exportações é menor e há também uma diminuição no ritmo de esmagamento da soja no país", explica o analista de mercado da Agrinvest, Marcos Araújo. 

Segundo informações apuradas pelo Notícias Agrícolas, quase todas as tradings já se abasteceram e fecharam seu quado para esse ano comercial.  Nos repiques de preços observado nas últimas semanas, onde a soja chegou a ser negociada nos patamares de R$ 70,00 por saca, as empresas conseguiram concluir suas compras e isso também acabou esfriando ainda mais o ritmo dos negócios nesse momento, principalmente nas exportações. 

Por outro lado, na ponta compradora, uma notícia positiva. Segundo informações do noticiário internacional, os estoques de soja nos portos da China caíram, em um mês, 500 mil toneladas, passando de 7,3 milhões para 6,8 milhões de toneladas. 

"De certa forma, esse é um movimento normal para essa época do ano, pois como há agora esse período de entressafra, essa soja que estão nos portos têm que migrar para as indústrias para que possa ocorrer o esmagamento e abre espaço nos portos", diz Araújo. Ainda de acordo com o analista, o consumo mundial de soja vem registrando um crescimento de cerca de 4,2% ao ano, então, essa é uma notícia positiva, "com uma demanda crescente que garanta os preços de soja". 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário