Soja inicia semana em baixa na CBOT com melhores condições de clima no Brasil e nos EUA

Publicado em 27/10/2014 09:18 679 exibições

A semana começa com o mercado internacional de soja registrando mais uma sessão de quedas na Bolsa de Chicago. Depois da forte realização de lucros da última sexta-feira (24), os preços dão continuidade ao movimento negativo e, por volta das 9h50 (horário de Brasília), recuavam mais de 7 pontos nos principais vencimentos negociados na Bolsa de Chicago. O vencimento novembro/14 era cotado a US$ 9,69, enquanto o maio/15, referência para a safra brasileira, valia US$ 9,90 por bushel.

As especulações sobre melhores condições de clima no Meio-Oeste americano contribuem para o tom negativo adotado pelo mercado nesta segunda-feira (27). As previsões do instituto MDA Weather Service, dos EUA, apontam um tempo mais seco pelo menos até o dia 2 de novembro favorecendo os trabalhos de colheita. 

"Não há nenhuma preocupação significativa com a colheita norte-americana nos próximos sete dias, com um cenário predominante de tempo mais seco essa semana", informou o instituto meteorológico. E com isso, de acordo com o analsita de mercado do Rabobank International à Bloomberg, começa a haver uma certeza mais consolidada entre os investidores da grande safra que vem dos Estados Unidos. 

Nesta segunda, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) traz um novo boletim de acompanhamento de safras e atualiza seu índice de área colhida no Corn Belt. Porém, esses números serão divulgados somente após o fechamento do pregão. 

Ainda hoje, mais cedo, o departamento divulga também os números embarques semanais norte-americanos que, no caso da soja já superam as 5 milhões de toneladas, e também podem mexer com os ânimos do mercado. O ritmo dos volumes embarcados nesta temporada está 24% superior ao registrado nessa mesma época da semana anterior. A demanda, nos últimos dias, tem se mostrado muito presente e vem dando importante estímulo e suporte às cotações no mercado futuro americano. 

O andamento do clima no Brasil também continua presente no radar dos traders e dos investidores. De acordo com a agência de notícias Reuters, uma frente fria que passa pelo Brasil deve trazer chuvas às regiões produtoras de grãos do país, principalmente no Centro-Oeste, até quarta-feira. As previsões são da Somar Meteorologia. 

Segundo o agrometerologista da Somar, Marco Antônio dos Santos, essas precipitações deverão permitir que os produtores brasileiros retomem o plantio das culturas de verão, uma vez que proporcionaram um aumento dos níveis de umidade do solo. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário