Soja amplia perdas na CBOT com realização de lucros e avanço da colheita nos EUA

Publicado em 03/11/2014 12:27 e atualizado em 03/11/2014 13:56 876 exibições

O mercado internacional da soja inicia a semana operando em baixa na Bolsa de Chicago e vem ampliando suas perdas na sessão regular desta segunda-feira (3). Por volta das 13h (horário de Brasília), os principais vencimentos perdiam mais de 14 pontos e o contrato janeiro/15 era cotado a US$ 10,35 por bushel. 

A última semana foi bastante agitada e de fortes altas para os preços da soja, que passaram por diversos rallys e registraram o maior ganho acumulado no mês desde 2012. Assim, segundo explicam analistas, o mercado devolve parte dessas altas em um movimento de realização de lucros, com os fundos de investimento - que ainda atuam expressivamente nesse mercado - liquidando parte de suas posições. 

Esse movimento ainda é estimulado pelas expectativas de um bom avanço na colheita norte-americana diante de melhores condições de clima no Meio-Oeste dos Estados Unidos. O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) atualiza, nesta segunda, seu boletim semanal de acompanhamento de safras e traz os números sobre os trabalhos de campo até o último domingo (2). Na semana passada, o USDA informou que 70% da área de soja no país já havia sido colhida, contra 76% da média dos últimos cinco anos.

"O clima não parece ser um problema para a colheita nos Estados Unidos e, na América do Sul, já começam a ser registradas melhores condições para o plantio. Assim, o mercado de grãos se mostra pressionado diante desse movimento de realização de lucros e da expectativa do progresso da colheita americana", disse Paul Georgy, presidente da consultoria Allendale à agência Bloomberg. O novo boletim de acompanhamento de safras será reportado pelo USDA às 18h (horário de Brasília), após o fechamento do pregão. 

Entretanto, não há mudanças entre os fundamentos, principalmente sobre a demanda. As vendas e embarques norte-americanos se mostram em um ritmo mais acelerado do que o registrado em anos anteriores e mais de 70% do volume projetado para ser exportado de soja pelos EUA na safra 2014/15 já estão comprometidos. A demanda internao, no Brasil e nos Estados Unidos, também e bastante positiva, principalmente por conta do farelo de soja. 

No mercado brasileiro, segundo informações do Cepea, os preços do derivado subiram 10,7% em 10 dias e mais de 15% de 30 de setembro a 30 de outubro. As altas, ainda de acordo com a instituição, é reflexo das boas margens de esmagamento que vêm sendo registradas pelas indústrias processadoras, que são de 25%, contra 12% há um ano. 

Além disso, as principais regiões produtoras ainda aguardam por boas chuvas para que o plantio se desenvolva normalmente no Brasil. Previsões da Somar Meteorologia, uma nova frente fria deve se formar e atingir as regiões Centro-Oeste e Sudeste entre os dias 8 a 12 de novembro.  

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário