Argentina: Após excesso de chuvas, campos alagados e cultivo de soja e trigo paralisado

Publicado em 06/11/2014 15:05 e atualizado em 09/11/2014 07:48 1002 exibições

Argentina excesso de chuvas

A chuva parece ter dado uma trégua na Argentina, porém, o excesso de água que inundou os campos continua a causar transtornos à população. Os representantes da agricultura apontam para severos danos nas áreas de produção e acreditam em um período difícil para o cultivo de soja e trigo nessa nova temporada. 

Para Fabio Macias, da Sociedade Rural de Bragado, o excesso de chuvas dos últimos dias deverá resultar em uma maior incidência de doenças fúngicas e de outros tipos, principalmente no trigo e, dessa forma, a produtividade deve ficar bem aquém dos números estimados anteriormente. "Toda a água que caiu está dificultando a capacidade de colher e de plantar", disse. 

A Bolsa de Comércio de Rosário informou que as chuvas registradas durante o último final de semana na Argentina foram generalizadas e totalizaram mais de 100 mm. Quase toda a área agrícola foi afetada, principalmente no sul de Santa Fe e no nordeste de Buenos Aires. 

"Este forte temporal chegou logo depois que a falta de umidade vinha mantendo paralisada a atividade de plantio de soja e que uma onda de calor intenso vinha prejudicando as lavouras de trigo, as quais estavam em etapas-chave de seu desenvolvimento", informou o Guia Estratégio para a Agricultura, da Bolsa de Rosário. Porém, o que especialistas esperam agora é que essas precipitações fortes comprometam a implantação das lavouras de soja, com problemas de acesso à áreas de produção nas zonas mais afetadas. 

"As chuvas que eram esperadas para a última segunda-feira se atrasaram em grande parte da região central do país. Dessa forma, o grande volume de água que se esperava acabou sendo descarregado sobre Buenos Aires antecipadamente, ocasionando sérios problemas de inundações e resultando em danos nas áreas rurais e urbanas", informou ainda o reporte da bolsa argentina.

Frente a esse quadro, o Ministério da Agricultura da Argentina declarou estado de emergência e/ou desastre agropecuário para muitas regiões do interior do país. Através da resolução 797/2014, a agência emitiu o estado de emergência por inundações Buenos Aires, Lobos, Las Flores, Roque Pérez e General Paz, entre outras regiões. 

No entanto, apesar dos esforços do governo, para Fabio Macías o cenário continua preocupante. "Os preços a futuro não são animadores e as perspectivas a curto prazo são imprevisíveis, principalmente porque não sabemos o que governo vai trazer", disse o líder da Sociedade Rural. 

Tradução: Notícias Agrícolas

Por Carla Mendes

Tags:
Fonte:
InfoCampo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário