Soja: Diante da alta no dólar e projeção de grande safra nos EUA, mercado amplia perdas na CBOT

Publicado em 30/08/2016 12:53
823 exibições

Durante o pregão desta terça-feira (30), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) ampliaram as perdas. Às 12h24 (horário de Brasília), as principais posições da oleaginosa exibiam desvalorizações entre 15,75 e 19,50 pontos. O contrato setembro/16 era cotado a US$ 9,63 por bushel, já o novembro/16 era negociado a US$ 9,48 por bushel. O vencimento março/17 trabalhava a US$ 9,51 por bushel.

Além da projeção de uma grande safra nos Estados Unidos nesta temporada os investidores ainda acompanham o comportamento do dólar. "Um dólar mais forte é basicamente o culpado dessa queda. A moeda está se fortalecendo nessa terça-feira, deixando os futuros dos grãos misturados na sequência de um relatório de acompanhamento de safras que indicou que as lavouras de soja e milho permanecem em boas condições", informou o site internacional Farm Futures.

Paralelamente, o vice-chair do Federal Reserve, banco central americano, afirmou nesta terça-feira que o mercado de trabalho dos Estados Unidos está perto do pleno emprego e o ritmo de aumento dos juros irá depender da saúde da economia. As informações foram reportadas pela agência Reuters.

E, apesar das notícias do lado da demanda, a perspectiva de uma grande safra de soja nos Estados Unidos nesta temporada continua a pressionar as cotações da oleaginosa. Os números oficiais apontam para uma produção próxima de 110,5 milhões de toneladas, porém, números recentes de tour realizado no Meio-Oeste do país projeta uma safra de 111,39 milhões de toneladas.

Ainda ontem, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou seu novo boletim semanal de acompanhamento de safras. O órgão elevou em 1% o índice de lavouras em boas ou excelentes condições, para 73%. Em torno de 20% das plantações apresentam condições regulares e 7% continuam em condições ruins ou muito ruins. Os dados são referentes até o último domingo (28).

O departamento ainda informou que, em cerca de 94% das lavouras estão em formação de vagens. Na semana anterior, o índice estava em 89% e a média dos últimos anos é de 92%.

Hoje, o USDA anunciou a venda de 126 mil toneladas de soja para destinos desconhecidos. O volume negociado deverá ser entregue na temporada 2016/17. Essa é a segunda operação reportada essa semana, já que, nesta segunda-feira, o departamento divulgou a venda de 393 mil toneladas do grão também para destinos não revelados.

Mercado nos portos

Mesmo com a forte queda registrada em Chicago, os preços praticados nos portos brasileiros não registram oscilações muito expressivas. Em Rio Grande, a saca disponível era cotada a R$ 79,30, com queda de 0,25%. O valor futuro era de R$ 77,50 a saca e perda de 0,77%.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário