Abiove prevê produção de 101,30 milhões de t de soja em 2017

Publicado em 29/09/2016 10:04 e atualizado em 29/09/2016 14:00
138 exibições
Entidade divulga suas primeiras projeções para o complexo soja em 2017. Para 2016, foram alteradas as estimativas de exportação e processamento de soja em grão, bem como de produção, importação e consumo interno de farelo de soja. Também foram atualizadas as estimativas para produção e exportação de óleo de soja.

São Paulo, 29 de setembro de 2016 – A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) projeta para 2017 uma produção de 101,30 milhões de toneladas de soja em grão, um aumento de 4,9% em relação à atual estimativa de 96,60 milhões de t em 2016. 

A associação, que reúne empresas processadoras e comercializadoras do complexo soja, também projeta alta de 8,6% na exportação da oleaginosa em 2017, considerando que o volume crescerá de 52,50 milhões de t em 2016 para 57 milhões de t. Já o processamento de soja deverá aumentar 1,7% em 2017, para 41 milhões de t.

A Abiove prevê produção de 31,10 milhões de t de farelo proteico, elevação de 1,6% na comparação com a estimativa de 30,60 milhões de t em 2016. Quanto ao consumo interno, a projeção é de 15,70 milhões de t em 2017, crescimento de 2,6% em relação ao volume estimado para este ano. A exportação de farelo está prevista em 15,50 milhões de t no próximo ano, variação de 2% na comparação com 2016. 

Um aumento de 1,3% na produção de óleo de soja (8,10 milhões de t) é o que a Abiove prevê para 2017. O consumo interno deverá atingir 6,80 milhões de t, crescimento de 4,6% em relação à estimativa de consumo em 2016. Essa previsão é feita em função do aumento da mistura do biodiesel no diesel mineral de B7 para B8. As exportações de óleo de soja deverão cair 6,9% no ano que vem, segundo a Abiove, que prevê embarques de 1,35 milhão de toneladas.

Estimativas 2016 – Com relação às últimas estimativas divulgadas pela Abiove em 2 de setembro passado, as alterações foram as seguintes: 

- exportação de soja em grão: variação negativa de 0,9% (52,50 milhões de t)
- processamento de soja em grão: queda de 1% (40,30 milhões de t)
- produção de farelo: queda de 1% (30,60 milhões de t)
- consumo interno de farelo: queda de 2,5% (15,30 milhões de t)
- produção de óleo de soja: queda de 0,6% (8 milhões de t)
- exportação de óleo de soja: variação negativa de 3,3% (1,45 milhão de t)

Fonte: Abiove

Nenhum comentário