Soja volta a testar ligeiras altas em Chicago nesta 3ª feira após anúncio de venda para a China

Publicado em 18/10/2016 12:45
622 exibições

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os vencimentos da soja mantêm a estabilidade ao longo do pregão desta terça-feira (18). Às 12h10 (horário de Brasília), as principais posições da commodity testavam ligeiras altas entre 0,50 e 1,25 pontos. O contrato novembro/16 era cotado a US$ 9,79 por bushel, já o janeiro/17 era negociado a US$ 9,86 por bushel. O março/17 trabalhava a US$ 9,93 por bushel.

O mercado até testou o lado negativo da tabela, mas voltou a subir após o anúncio da venda de 706,5 mil toneladas de soja para a China. O volume negociado deverá ser entregue na temporada 2016/17. O reporte foi feito pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) nesta terça-feira.

A demanda aquecida continua como um dos principais fatores de sustentação aos preços da oleaginosa, conforme reforçam os especialistas. E tem minimizado os impactos do andamento da colheita do grão nos Estados Unidos nos preços praticados em Chicago. Ainda nesta segunda-feira, o departamento americano informou que, cerca de 62% da área plantada já foi colhida. Na semana anterior, o número era de 44%. O índice ficou abaixo das expectativas dos participantes do mercado, de 67%.

Além disso, o avanço do plantio da soja no Brasil também continua no radar dos investidores. De acordo com dados da Safras & Mercado, até o final da semana anterior, cerca de 17,3% da área prevista para essa temporada já havia sido semeada. Apesar das chuvas no Sul do país, em algumas áreas do Centro-Oeste as chuvas ainda continuam irregulares.

"É provável que tenhamos um peso maior sobre os preços da soja com o término da colheita nos EUA, a menos que as compras da China permaneçam fortes ou tenhamos algum problema de clima na América do Sul", disse Bryce Knorr, editor e analista do portal Farm Futures.

Mercado brasileiro

Enquanto isso, no Porto de Rio Grande, a saca da soja disponível opera na estabilidade nesta terça-feira, cotada a R$ 75,00. Já o valor futuro apresenta leva queda, de 0,64%, com a saca da soja a R$ 78,00.

Além de Chicago, os preços também acompanham a movimentação do câmbio. A moeda norte-americana era cotada a R$ 3,1882 na venda, com queda de 0,6%, por volta das 11h49 (horário de Brasília). Segundo a Reuters, a moeda segue a busca por risco no exterior.

Por: Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário