Cultivos de verão marcham com "ventos a favor" em Santa Fe, na Argentina

Publicado em 22/12/2016 08:51
91 exibições

A instabilidade climática da última semana não condicionou a continuidade do plantio de soja da primeira etapa de plantio, sorgo, algodão e milho de segunda etapa de plantio no centro-norte de Santa Fe, na Argentina.

A passagem de uma frente de tempestade em todos os departamentos na área teve um percentual de cobertura heterogênea. Nos departamentos Nueve de Julio, General Obligado e San Martin, a instabilidade não deixou chuvas, segundo informou o Serviço de Estimativas Agrícolas (SEA) da Bolsa de Cereais de Santa Fe e o Ministério da Produção da província.

Para o período compreendido entre quarta-feira, 21, e a próxima terça-feira, 27 de dezembro de 2016, as previsões apontam para condições de estabilidade climática com dias ensolarados, aumento das temperaturas médias diárias e pouca ou nula nebulosidade. Posteriormente e até o final do período as condições começariam a ficar piores, com uma marcada instabilidade climática e altas probabilidades de chuvas em toda a área ao longo dos dias, sendo os departamentos do centro e do sul os que mais registrariam montantes pluviométricos. De acordo com o SEA, as temperaturas médias diárias flutuariam entre mínimas de 19 e 27 graus e as máximas, de 28 a 29 graus.

Milho de primeira etapa

Segundo o SEA, os lotes plantados com o cereal seguem desenvolvendo-se sem inconvenientes e apresentam um estado geral de bom a muito bom, com lotes excelentes, com 90% dos lotes implantados, como consequência de ter sido desenvolvido debaixo de boas condições ambientais, chuvas suficientes, ótimas temperaturas médias diárias e boa disponibilidade de água nos solos, o que deu como resultado boas estruturas, stand e plantas vigorosas. Os cultivos começaram seu período crítico de enchimento de grãos com boa resposta, por isso, as expectativas de rendimentos são muito boas.

Soja de primeira etapa

O plantio de soja de primeira etapa finalizou debaixo de condições ambientais de boas a muito boas, com ótima disponibilidade de água útil no solo e temperaturas médias diárias normais para este período, o que foi interrompido nos últimos dias pela ocorrência de precipitações e pela falta de solo em alguns lotes.

A intenção de plantio foi similar à do ano anterior, de 900.000 hectares, registrando uma superfície plantada de 880.000 hectares, o que representou 12.000 hectares a menos do que na safra anterior, informou o SEA.

Se observaram cenários comuns nos distintos departamentos: boa germinação, desenvolvimento normal e crescimento, com presença de enfermidades resistente.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte:
Infocampo.com.ar

0 comentário