Soja: Demanda interna nos EUA dá suporte aos preços e Bolsa de Chicago fecha em alta nesta 6ª feira

Publicado em 09/11/2018 18:21
657 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja deixaram de lado a estabilidade na Bolsa de Chicago e terminaram o pregão desta sexta-feira (9) em alta na Bolsa de Chicago. As cotações subiram mais de 7 pontos entre as principais posições motivadas por um movimento no mercado interno norte-americano, segundo explicou o analista de mercado Jack Scoville, da Price Futures Group, em entrevista ao Notícias Agrícolas direto de Chicago. 

Assim, o contrato novembro/18 terminou o dia valendo US$ 8,75 por bushel, enquanto o janeiro/19 foi a US$ 8,86 e o maio/19 a US$ 9,13 por bushel nesta sessão. Depois de uma semana de pouca movimentação, apesar da chegada de um novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o primeiro e o último vencimentos terminaram esta semana exatamente como fecharam a anterior. 

Os efeitos do relatório foram limitados e, neste final de semana, Chicago focou a boa demanda interna nos Estados Unidos, enquanto os produtores estão retraídos nas vendas diante dos baixos preços, ainda como relata Scoville. 

Ainda segundo o analista, esse é um movimento que tende a persistir nos EUA, até que os preços busquem patamares melhores, perto do intervalo de US$ 9,00 a US$ 9,25 por bushel, os quais, aliados aos US$ 0,75/bushel de subsídio que possuem atualmente do governo americano, ficariam mais atrativos para que os sojicultores voltassem às vendas. 

Em seu reporte trazido nesta quinta (8), o USDA revisou para cima o processamento de soja nos EUA na temporada 2018/19. O número foi de 56,34 para 56,61 milhões de toneladas. Em contrapartida, as exportações americanas foram corrigidas de 56,06 para 51,71 milhões de toneladas, e a ausência da China no mercado norte-americano ainda é um peso sobre os preços. 

Há ainda, também segundo analistas e consultores, um otimismo sobre o encontro dos presidentes dos EUA e China no G20 dão algum suporte aos futuros da commodity. Nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, na Argentina, Donald Tump e Xi Jinping voltam a se encontrar nas reuniões do G20 e discutirão as taxações impostas por ambos nos últimos meses. 

No Brasil

No Brasil, semana de poucos negócios, mas de baixas no saldo acumulado semanal nos portos. Em Rio Grande, queda de 1,75% no disponível, para R$ 88,00 por saca, enquanto o mês seguinte tem referência de R$ 89,00. Em Paranaguá, a queda foi de 2,33% no spot, para R$ 84,00, enquanto a safra nova manteve estável seus R$ 76,00 na semana. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário