Soja recua em Chicago nesta 2ª feira realizando lucros e refletindo menores importações da China

Publicado em 14/01/2019 06:26
1835 exibições

LOGO nalogo

Nesta segunda-feira (14), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago dão início à semana operando em campo negativo. O mercado corrige perte das últimas baixas, bem como reflete ainda os números menores das importações chinesas da oleaginosa em 2018. 

Por volta de 6h (horário de Brasília), as cotações perdiam entre 4,50 e 4,75 pontos nos principais contratos, com o março/19 valendo US$ 9,05 e o maio/19 com US$ 9,19. O janeiro não tinha variação, pois já sai da tela nos próximos dias. 

As compras de soja da China, no ano passado, recuaram no ano passado pela primeira vez desde 2011 e os números divulgados neste início de semana acabaram por trazer um pouco mais de pressão aos preços na CBOT. A baixa se deu em função da guerra comercial instalada entre o país asiático e os EUA desde meados do ano passado. 

De acordo com dados da Secretaria Geral da Alfândega da China, as compras de soja em 2018 somaram 88,03 milhões de toneladas, um recuo de 7,9% em relação ao ano passado. Em dezembro, as importações foram de 5,72 milhões, segundo cálculos da Reuters Internacional. 

"A China não está comprando soja dos EUA, apesar das expectativas de que em algum momento ela terá de vir ao mercado americano por necessidade", diz o agroeconomista Phin Ziebell, do Banco Nacional da Austrália. 

Da mesma forma, o mercado ainda espera por uma clareza maior sobre a nova safra da América do Sul, principalmente sobre o tamanho da produção brasileira, que ainda vem contabilizando suas perdas. 

Veja como fechou o mercado na última sexta-feira:

>> Soja fecha com leves altas em Chicago nesta 6ª em mercado esvaziado de informações

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Andre de Quadros Não-Me-Toque - RS

    Esse é o modo Trump de governar... Acha que pode mandar nos chineses.. vamos todos pagar essa conta..

    20
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      A China esta' MOMENTANEAMENTE importando menos porque esta' com um serio problema de PESTE SUINA AFRICANA----uma parte suspendeu o criatorio---

      1