Soja trabalha com leves baixas em Chicago nesta 2ª feira e mercado procura força para especular

Publicado em 28/01/2019 08:17
1692 exibições

LOGO nalogo

Os preços da soja têm leves baixas na Bolsa de Chicago na manhã desta segunda-feira. Por volta de 7h50 (horário de Brasília), as cotações recuavam entre 2 e 2,50 pontos nos principais vencimentos, com o março/19 valendo US$ 9,22 e o maio/19 cotado a US$ 9,36 por bushel. 

O mercado internacional corrige parte das boas altas da última sexta-feira (25), que superaram os 9 pontos. No entanto, apesar dessa movimentação técnica, os traders permanecem atentos a alguns fundamentos, entre eles o clima no Brasil e a questão da guerra comercial entre China e EUA. 

Segundo explica o diretor da Cerealpar Steve Cachia, o mercado também começa a especular sobre a proximidade da reabertura do governo norte-americano, depois de o presidente Donald Trump, na última sexta, ter anunciado um acordo para a retomada dos trabalhos até o dia 15 de fevereiro. 

"Traders aguardam e esperam que possam começar a especular dados do USDA. Ao mesmo tempo, continuam ansiosos em relação a guerra comercial EUA/China", diz Cachia.

Ao mesmo tempo, o executivo alerta para um cenário mais tenso no mercado interno, o que ainda limita novos negócios. "A colheita passa da marca de 10%, temos relatos de perdas maiores que o esperado, indignação com o novo Fethab no MT e incertezas em relação ao tabelamento do frete", explica o diretor da Cerealpar.

Dessa forma, o ritmo do comércio no Brasil deverá permanecer mais lento. "Um cenário político um tanto conturbado também promete deixar o dólar mais firme. Salvo um rally em Chicago, dificilmente, veremos uma forte aceleração no ritmo de comercialização no Brasil nos próximos dias", completa.   

Veja como fechou o mercado na última sexta-feira:

>> Soja: Chicago se recupera em movimento frágil e fecha a 6ª feira com alta de quase 10 pts

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário