Consultoria americana estima nova safra de soja dos EUA em 114,63 mi de t

Publicado em 13/03/2019 15:49 e atualizado em 13/03/2019 17:50
2661 exibições

LOGO nalogo

A consultoria norte-americana Allendale, inc., uma das mais tradicionais do EUA, divulgou suas estimativas para a nova safra de grãos do país e traz números bem mais baixos do que os da temporada 2018/19 para a soja. 

A estimativa é de uma safra de soja norte-americana de 114,63 milhões de toneladas, contra as 123,67 milhões do ano anterior., portanto uma redução de 10 milhões de toneladas. A colheita menor seria resultado de uma diminuição de área e também de diminuição de produtividade que vinham sendo estimadas. 

Para a área plantada de soja a Allendale estima 34,1 milhões de hectares, contra os 34,4 milhões estimados pelo USDA (Departametno de Agricultura dos Estados Unidos) em fevereiro durante o Outlook Forum. Na safra 2018/19, os produtores americanos cultivaram 36,1 milhões de hectares com a oleaginosa. A área colhida projetada para a nova safra é de 33,82 milhões de hectares, contra 35,65 milhões da anterior. 

Além disso, a empresa projeta ainda um rendimento na soja de 56,48 sacas por hectare, enquanto em 2018 os produtores tiveram média de 57,83 scs/ha. 

E a área que poderia não ser cultivada com soja nos EUA deve ir, portanto, para o milho e o trigo, com essa primeira cultura voltando a liderar as atividades dos agricultores norte-americanos. 

A estimativa da Allendale é de que o país plante 37,02 milhões de hectares com o cereal, contra 36,06 milhões do ano passado. Na área colhida o número passaria, ao ser confirmado, de 33,06 para 34,04 milhões de hectares nesta próxima temporada. 

O número do USDA, reportado no fórum de fevereiro, foi de 37,23 milhões de hectares para o ano-safra 2019/20. 

O milho dos EUA deverá contar também, ainda segundo a pesquisa da consultoria, com uma produtividade média de 184,63 sacas por hectares, ligeiramente maior do que a do ano passado. 

Com esses números, a projeção da Allendale para a safra de milho norte-americana é de 377,24 milhões de toneladas, enquanto foram colhidas em 2018 366,29 milhões. 

A pesquisa da Allendale foi feita diretamente com produtores rurais de 29 estados por telefone e online, no período de 25 de março a 8 de março de 2019. 

E no próximo dia 29 de março, o USDA traz seus primeiros números oficiais de intenção de plantio em um tradicional sempre aguardado com muita ansiedade pelo mercado, principalmente na Bolsa de Chicago. 

Os números abaixo são os divulgados pela Allendale nesta quarta-feira, em milhões e bilhões de bushels. Os primeiros referem-se à área e no segundo quadro, o potencial de produção. 

Allendale 2019/20

Área de Grãos x Clima nos EUA

Para que esta mudança na área dos EUA de soja para milho ou trigo se efetive nas proporções que estão sendo esperadas pelas consultorias internacionais e pelo USDA, no entanto, as condições de clima nas regiões produtoras dos EUA têm de contribuir. 

Até este momento, algumas áreas sofrem com características de tempo de um 'inverno alongado', ainda com a chegada de neve em alguns locais, além de temperaturas baixas, em níveis que já não são comuns para este período do ano. 

Veja ainda:

>> Redução da área de soja nos EUA pode enfrentar obstáculos, diz diretor da ARC Mercosul

Dessa forma, já têm sido registrados atrasos no plantio do milho - que começa mais cedo do que o da soja nos EUA - em áreas mais ao sul dos EUA por conta de solos encharcados ou até mesmo em função da chegada de retardatárias tempestades de inverno. 

Em seu boletim reportado mais cedo, o analista sênior do portal Farm Futures disse haver um "enorme sistema de tempestades cruzando o meio do país nesta quarta-feira, levando nevascas às Planícies com ventos fortes e aumentando a possibilidade de mais enchentes em alguns pontos". 

Clima EUA

 

O mapa do National Weather Service mostra, nas áreas em verde os riscos e alertas de enchente. Nas regiões em vermelho as que estão em alerta por conta de nevascas, em estados como a Dakota do Norte, Dakosta do Sul e o Nebraska. 

Na sequência, os mapas para as próximas semanas já mostram um padrão um pouco mais seco para boa parte dos Estados Unidos. Os modelos do NOAA - serviço oficial de clima do governo americano - mostram que as temperaturas tanto no período dos próximos 6 a 10 e 8 a 14 dias deverão se mostrar dentro ou abaixo da normalidade na maior parte do Corn Belt, o mesmo que acontece com as chuvas, que devem ficar dentro ou abaixo da média para o período. 

NOAA 6 a 10 dias - EUA

Mapa de temperaturas de 18 a 22 de março nos EUA - Fonte: NOAA

NOAA 6 a 10 dias - EUA

Mapa de temperaturas de 18 a 22 de março nos EUA - Fonte: NOAA

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário