Dólar sobe nesta 5ª feira e produtor de soja continua vendendo no Brasil

Publicado em 28/03/2019 09:25 e atualizado em 28/03/2019 14:14
2231 exibições

LOGO nalogo

O Brasil vendeu entre 200 mil e 300 mil toneladas de soja da safra atual e aproximadamente 300 mil da safra nova somente nesta quarta-feira (28) diante da disparada do dólar. A moeda americana registrou seu mais alto patamar em seis meses e fechou com R$ 3,9545.

E nesta quinta-feira, o dólar já abriu novamente em alta, superando os R$ 4,00 logo na abertura, segundo agências de notícias. Por volta de 9h20 (Brasília), a divisa subia 0,88% para chegar a R$ 3,989. 

Os negócios observados nesta quarta refletiram, imediatamente, em uma queda mais intensa dos futuros da commodity na Bolsa de Chicago - que recuava também em função de outros fatores - diante de uma competitividade ainda maior do Brasil frente aos EUA, como explicou o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting. 

Segundo o especialista, as referências para o produto 2018/19 chegaram, nos embarques mais distantes, a superar os R$ 80,00, enquanto chegaram a alcançar até mesmo os R$ 85,00 para safra nova. E com referência parecidas com estas se mantendo, o interesse de venda dos brasileiros continua. Caso contrário, a retração dos negócios volta a aparecer. 

"Nesses preços o produtor tem boas margens, boas oportunidades. Mas, se o mercado volta aos R$ 77,00/R$ 78,00 para a safra atual que era observado nas últimas semanas, os vendedores se retiram, e os negócios param de novo", diz Brandalizze. 

Todavia, ainda como explica o consultor, tudo está muito atrelado ao câmbio neste momento. Caso a escalada da moeda americana continue ou mantenha-se, ao menos, acima dos R$ 3,90, os preços podem se sustentar. "Ou, se virmos um recuo do dólar, mas uma leve retomada dos preços em Chicago, isso também poderia acontecer", diz. 

Todo o ruído político que ronda a cena política brasileira, com a reforma da Previdência no centro das discussões entre Congresso Nacional e Governo Federal, pode continuar motivando novas altas. 

Dólar supera R$4,00 após abertura com tensão renovada no governo e preocupação com Previdência

LOGO REUTERS

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar abriu com forte alta ante o real nesta quinta-feira e chegou a superar o patamar de 4 reais longo na abertura, com tensões políticas entre Executivo e Legislativo de volta ao foco, o que eleva a preocupação em relação à reforma da Previdência.

Às 9:11, o dólar avançava 0,86 por cento, a 3,9884 reais na venda, tendo batido a marca de 4,0165 reais logo nos primeiros negócios. O dólar fechou pela última vez em 4 reais em outubro do ano passado.

Na véspera, a moeda teve em alta de 2,27 por cento, a 3,9545 reais na venda. O dólar futuro caía 10,5 por cento.

O Banco Central anunciou que realizará nesta quinta-feira leilão de até 1 bilhão de dólares em operação de venda de moeda com compromisso de recompra, buscando colocar dinheiro novo no mercado e amenizar a pressão no dólar.

Também fará leilão de até 14,43 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de abril, no total de 12,321 bilhões de dólares.

(Por Laís Martins)

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • geraldo emanuel prizon Coromandel - MG

    As vendas de 300 mil toneladas com o dólar batendo 4,00, significam vendas fracas e mercado vendedor retraído. senão vejamos: o Brasil colhendo 110 MMT, teria que vender diariamente justamente essa quantia, para que as vendas ocorressem de forma parcimoniosa durante os 365 dias do ano. E, elas só estão ocorrendo em momento pontuais. Assim, considero que essas vendas estão muito abaixo do que o mercado necessita. Nesse ritmo a demanda avançará sobre a oferta e os preços reagirão.

    0