Soja fecha estável em Chicago nesta 4ª e já não se abala com manchetes EUA x China

Publicado em 03/04/2019 17:19
696 exibições

LOGO nalogo

Exausto e desgastado pelas notícias da guerra comercial entre China e EUA, o mercado da soja na Bolsa de Chicago terminou os negócios com leves baixas no pregão desta quarta-feira (3). Os futuros da commodity perderam pouco mais de 1 ponto, com o maio/19 valendo US$ 8,98 e o agosto, US$ 9,18 por bushel. 

O mercado internacional trabalhou o dia todo com cautela e estabilidade, sem se impactar muito com as notícias vindas do novo encontro iniciado em Washington nesta quarta entre chineses e americanos para mais uma rodada de conversas. Este, no entanto, permanece sendo o ponto central do mercado e maior ponto de atenção dos traders. 

Todavia, será necessária uma mudança efetiva nessa novela para que a trajetória e o comportamento dos preços também sejam outros. 

"As manchetes tiveram pouco ou nenhum impacto sobre sobre os preços esta semana, mas nos próximos dias ainda podem vir relatórios tanto da China, quanto dos EUA sobre a proximidade de um acordo. Mas eu acho que os traders de grãos terão de ver a tinta no papel da assinatura de um acordo antes de mudarem realmente suas posições, disse Al Kluis, consultor da Kluis Advisors. 

Fontes internacionais afirmam que o acordo estaria "90% pronto", conforme noticiou o portal MarketWatch.

"Os outros 10% é a parte mais difícil, é a mais cheia de detalhes e 'pegadinhas', o que irá exigir concessões comerciais dos dois lados" disse Myron Brillianr, vice-presidente executivo de assuntos internacionais da Câmara de Comércio dos EUA, segundo o Financial Times, complementando com a afirmação de que as conversas estão "na fase final do jogo". 

Leia mais:

>> China x EUA: 90% do acordo finalizado é insuficiente para mercado da soja em Chicago

Mercado Nacional

No Brasil, com as poucas variações em Chicago e mais a volatilidade do dólar, os preços também recuaram ou mantiveram-se estáveis. A moeda americana subia até a chegada do ministro Paulo Guedes à CCJ para o debate da reforma da Previdência. Assim, o dólar subiu 0,57% para fechar o dia com R$ 3,87.

Nesse ambiente, as referências nos portos terminaram a quarta-feira sem variação, com R$ 77,00 e R$ 76,50 por saca, no spot, respectivamente nos portos de Paranaguá e Rio Grande. Para abril, R$ 77,50 e R$ 77,00. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário