Medida tomada pelo governo argentino pode prejudicar a exportação de soja do Paraguai

Publicado em 13/05/2019 14:04
584 exibições

O Governo da Argentina decretou uma alíquota de 2,5% sobre as importações para consumo, medida que já está vigente desde o dia 4 de maio, como informa o ABC Rural.

Essa medida pegou de surpresa os paraguaios. Sonia Tomassone, especialista em comércio exterior da Câmara Paraguaia de Exportadores e Comercializadores de Cereais e Oleaginosas (Capeco), disse que a soja enviada para a Argentina será a mais prejudicada por essa medida.

Segundo as estimativas de Tomassone, essa taxa pode implicar em uma diminuição de US$9 por tonelada no preço pago ao produtor paraguaio - este que já está sendo bastante castigado pela depreciação de mais de US$70 por tonelada no preço da soja em relação à safra anterior, além das diversidades climáticas. Para a Capeco, muitos produtores terão que recorrer ao refinanciamento, já que a cotação internacional do grão está em US$297 a tonelada, 3% abaixo do nível de equilíbrio.

Atualmente, 61% da soja em grão exportada pelo Paraguai ao mundo tem a Argentina como destino.

A situação geral também deve implicar em uma diminuição no próximo plantio do cultivo do trigo no Paraguai, que já não chegaria a 450.000 hectares. Agora, esse plantio pode ser de 400.000, de acordo com as sondagens do setor.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: ABC Rural

Nenhum comentário