HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Aprosoja/MS leva preocupação com o atraso do plantio da soja ao Governo do MS

Publicado em 19/11/2019 10:39
938 exibições

Neste mesmo período do ano passado a safra de soja em Mato Grosso do Sul já estava completamente semeada, enquanto que na safra atual foi constatado um atraso de 27%, devido ao baixo volume de chuva. Esta preocupação, somada aos riscos com o cultivo do milho em 2020, foi apresentada pela Associação dos Produtores de Soja de Milho de MS (Aprosoja/MS), nesta segunda-feira (18) ao secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck.

Segundo a Associação esse atraso no plantio deverá impactar negativamente nas segundas safras do Estado, em especial o milho, uma vez que as janelas de semeadura ficarão prejudicadas. Para se atingir a máxima produtividade do cereal em Mato Grosso do Sul, a maioria do estado deveria semear o milho até o dia 10 de março, entretanto, considerando os ciclos de cultivares utilizados pelos produtores na safra de soja e a época de plantio, a Aprosoja MS estima que cerca de 30% do milho deverá ser plantado fora dessa janela, ficando sujeito a perdas por possíveis geadas, muito comum nos meses de junho e julho, principalmente ao Sul do Estado.

“Levamos a preocupação à Semagro por entender que é importante que o poder público fique ciente desta possibilidade, que impactaria a renda do produtor”, esclarece o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi. “Levamos ainda dados da exportação sul-mato-grossense de milho, que atingiu nesta última safra, até outubro, o volume de 2,1 milhões de toneladas, um recorde histórico para o Estado. Ainda apresentamos os balanços de oferta e demanda de milho brasileiro, apontando para um recorde brasileiro de consumo interno, assim como exportação”, completa Dobashi.

Além das questões ligadas à produção, também foi tratada da situação logística. “Deixamos clara nossa preocupação sobre a necessidade de melhoria nas rotas de escoamento da produção sul-mato-grossense. Também nos disponibilizamos para um trabalho conjunto quanto a temas burocráticos junto aos órgãos de fiscalização das fronteiras, para simplificar os procedimentos de exportação pelas novas rotas”, esclareceu o diretor executivo da Aprosoja/MS, Frederico Azevedo, que também participou da reunião, junto com o superintendente da Semagro, Rogério Beretta.

Tags:
Fonte: Aprosoja MS

2 comentários

  • Luiz Antônio do Prado Xavier Araguari - MG

    Na região do Alto Paranaíba e parte do Triângulo Mineiro o plantio está bastante atrasado também.

    2
    • Adalberto José Munhoz Campo Mourão - PR

      Sou produtor aqui em MAMBORE-PR, e aqui pipocam noticias de falta de chuva... dai vem a suprema senhora CONAB dizer em super safra... pelo amor de Deus, precisamos de chuva abundante para todos nós... inclusive aqui tem muitas lavouras irregulares na formação portanto menos povo que vive em quatro paredes e ar condicionado peçam a Deus chuva abençoada.

      1
  • Rogerio Zart Campo Grande - MS

    Deveriam ter levado também a inconformidade com o aumento dos impostos!!

    2
    • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

      Sr. Rogério Zart, eu apoio o seu comentário sem ressalvas.

      2