Soja opera com estabilidade na CBOT nesta 2ª e deve ter semana de preços firmes no BR

Publicado em 11/05/2020 07:44 e atualizado em 11/05/2020 08:24 2018 exibições

LOGO nalogo

O mercado da soja inicia a semana operando com estabilidade na Bolsa de Chicago. Os futuros da oleaginosa, por volta de 7h25 (horário de Brasília), registravam pequenas baixas de 0,50 a 1 ponto nos principais contratos, após já operar com ligeiras altas. 

Os traders se ajustam para a chegada do novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), que chega nesta terça-feira, dia 12. 

O relatório, como explica o consultor de mercado Steve Cachia, da Cerealpar, "deve incluir a primeira estimativa para o ano comercial 2020/21". Assim, a cautela permeia os negócios desta segunda-feira (11), com os traders buscando definir direções e à espera dos novos números. 

Paralelamente, o mercado também permanece bastante atento às relações entre China e EUA e na continuidade das compras de soja pela nação asiática no mercado norte-americano. 

"Atenção à tensão comercial EUA/China, com promessa na sexta-feira (8) que as partes estarão buscando amenizar a situação ainda esta semana. Pode haver suporte de confirmações de compras de soja americana pela China", diz Cachia.

NO BRASIL

Para Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting, o mercado deverá registrar uma nova semana de preços firmes e com boa presença dos compradores. Porém, o ritmo de negócios poderia não ser tão intenso. 

"Devemos ter pouca pressão de venda, com os negócios devendo seguir das mãos para boca da safra atual e alguns fechamentos novos devem fluir em cima da safra nova, que abre espaço para boas trocas por insumos, as quais ainda estão atrativas para os produtores", explica o consultor. "Com isso há chances de negócios maiores na safra nova do que na velha devido ao ritmo acelerado que se negociou a soja deste ano", completa. 

Veja como fechou o mercado na última semana:

>> Soja: Preços sobem até 6% no interior do Brasil com alta acumulada do dólar e oferta ajustada

Tags:
Por:
Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário